Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Foi pênalti? Fifa autoriza Copa da Rússia a usar o vídeo-replay

O uso de replays de vídeo para ajudar os árbitros a tomar decisões importantes foi aprovado pelo órgão de elaboração de regras de futebol, o IFAB, baseado em Zurique, autorizando que o sistema seja usado na Copa do Mundo deste ano.

Juiz consulta um video durante uma partida da Bundesliga na Alemanha

Juízes de partidas da Bundesliga alemã já usam o replay de vídeo para auxilia-los em lances duvidosos.

(Keystone)

A Federação internacional de Futebol, a FIFA, também com sede em Zurique, disse que o sistema de Assistente de Vídeo (VAR) será usado na Copa do Mundo na Rússia, se aprovado, enquanto que a federação europeia UEFA, com sede em Nyon, anunciou que não pretende implantar o sistema na Liga dos Campeões da próxima temporada.

Os críticos dizem que a VAR criou mais confusão em competições onde foi usado, especialmente para espectadores em estádios que muitas vezes não sabem que uma decisão está sendo revista.

O relatório do Conselho de Associação Internacional de Futebol (IFAB) no sábado descreveu a mudança como um "passo histórico para uma maior equidade no futebol".

De acordo com os protocolos IFAB, o VAR só deve ser usado em quatro casos vitais: gols, pênaltis, cartões vermelhos diretos e identidade equivocada.

Um árbitro treinado com acesso a um monitor de vídeo e em constante comunicação com o oficial principal da partida, verifica todas essas decisões.

Se um erro "claro e óbvio" for detectado, o incidente pode ser revisado e alterado. O árbitro, que tem acesso a um monitor do lado de fora do gramado, também pode iniciar uma revisão ele mesmo.

A implementação do sistema VAR foi um dos principais projetos do atual presidente da FIFA, Gianni Infantino, desde sua eleição em fevereiro de 2016.

A Copa do Mundo de 2018 começa em Moscou no dia 14 de junho.


swissinfo.ch/ets

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.