Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Formação de ponta EPFL marca 50 anos de progresso científico

Nas últimas cinco décadas, a Escola Politécnica Federal de Lausanne (EPFL) tem sido o lar de muitas descobertas científicas, algumas com reverberações globais.

Regularmente classificada entre as 25 melhores universidades do mundo, a EPFL gerou várias descobertas de valor científico ou comercial. Por exemplo:

O mouse de computador (final da década de 1970): desenvolvido no laboratório de Jean-Daniel Nicoud, o mouse suíço foi um sucesso graças ao design ergonômico, presente desde o início. A invenção levou à criação da empresa Logitech, que agora emprega cerca de 9.000 pessoas em todo o mundo.

O robô Delta (1985): a invenção de Reymond Clavel, uma máquina robótica que é hoje um padrão industrial.

Células Grätzel (1991): utilizadas na produção de energia solar, essas células sensibilizadas por corantes são inspiradas no processo de fotossíntese em plantas.

Linguagem de programação Scala (2003): desenvolvida na EPFL por Martin Odersky para simplificar códigos anteriores como Java, agora é usada por grupos como Twitter, Apple, grupos de mídia (Guardian, New York Times, Huffington Post), LinkedIn, UBS, Airbnb e Zalando.

Estimulação direcionada: combinando uma invenção da EPFL - eletrodos flexíveis 'e-Dura' que são implantados na medula espinhal - com a pesquisa sobre reconstrução nervosa e estimulação elétrica direta, pesquisadores da EPFL e médicos do Hospital Universitário de Lausanne conseguiram, no ano passado, fazer andar pacientes paralisados.

Marcando 50 anos

A EPFL também desenvolveu uma nova identidade visual para representar seu aniversário: uma nova logomarca construída em torno das quatro letras de sua sigla e a cor vermelha, referente à Suíça.

"Queríamos ser vistos como uma jovem escola suíça, dinâmica, exploratória e tecnológica, tudo ao mesmo tempo e com um apelo internacional", disse o presidente da EPFL, Martin Vetterli, em um comunicado para comemorar o aniversário da escola. "Em suma, uma start-up que cresceu rapidamente e que agora se tornou adulta".

Um novo espaço público foi aberto no campus da EPFL em Lausanne para marcar a ocasião: uma área aberta que abrigará shows, teatro e concertos.

Longa história

A EPFL foi encarnada pela primeira vez em uma forma diferente em 1853, quando uma iniciativa privada reuniu 11 alunos na chamada "escola especial de Lausanne".

Depois de várias mudanças de nome, tornou-se o instituto de tecnologia da Universidade de Lausanne, antes de ser chamada de Escola Politécnica Federal em 1° de janeiro de 1959, após uma decisão do parlamento de conceder um segundo status federal (o Instituto Federal de Tecnologia de Zurique, ou ETHZ, já existia).

Os 50 anos trouxeram muitas mudanças: o campus da EPFL mudou e foi ampliado, as áreas des estudo aumentaram, o número de alunos aumentou dez vezes e sua reputação cresceu internacionalmente.


Adaptação: Fernando Hirschy, swissinfo.ch

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.