Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Fosfatos causam desequilíbrio ecológico em lagos

O Lago Léman sofre da atividade humana.

(Keystone)

Os defensores do meio ambiente denunciam que o Lago Léman contém o triplo de fostatos da maioria dos outros lagos suíços.

Mas, segundo alguns especialistas, proibir os fostatos no sabão em pó e detergentes não mudaria nada.

«O Lago Léman continua tendo uma concentração muito forte de fosfatos. Em 2003, foi de 33 microgramas por litro", adverte a Comissão Internacional pela Proteção das Águas do Léman (Cipel). 33 microgramas por litro é o triplo da maioria dos outros lagos suíços.

A Suíça tem muitos lagos mas o Léman tem o maior volume de todos eles, embora seja binacional, suíço e francês. O maior lago inteiramente suíço é o de Neuchâtel.

"A região em volta do Lago Léman é explorada de maneira intensiva", explica Alfred Wüest, responsável da divisão ecologia aplicada às águas no Instituto Federal pela proteção das águas (WAWAG).

A forte densidade humana, a industrialização e a agricultura provocam o aumento da quantidade de fosfatos nos lagos.

Problemas domésticos

Os fostatos são utitilizados no sabão em pó, nos detergentes, nos adubos e nos produtos corporais. Quando chegam aos lagos, estimulam a proliferação de algas, grandes consumidoras de oxigênio.

Trinta anos atrás, muitos lagos suíços tinham um aspecto esverdeado e viscoso. O excesso de fostafos os asfixiava pouco a pouco. Em 1985, os fostatos foram proibidos no sabão em pó e a situação melhora progressivamente.

Situação difícil

«Nos pequenos lagos de planície, os fosfatos ainda são um problema bem real", afirma Edwin Müller, chefe da proteção das águas na Secretaria Federal do Meio Ambiente (OFEFP). Principalmente a agricultura não estaria fazendo todos os esforços necessários.

Em 2000, o Lago de Zug bateu o recorde do pior, com 100 microgramas de fosfato por litro. O segundo pior foi o Lago de Baldegg com 88 microgramas. Os grandes lagos como o de Neuchâtel e o Maior estão com bons resultados, respectivamente com 14 e 11 microgramas.

Os bons resultados foram obtidos principalmente com o tratamento de esgotos do que ao estado sanitário dos lagos. "O Lago de Constance é comparável ao Léman mas sua concentração de fosfatos é atualmente de 10 microgramas por litro", compara Edwin Müller.

Detergentes

É por essa razão que o Cipel tem o objetivo de reduzir o concentração no Léman para 20 microgramas, índice considerado essencial para retomar o equilíbrio biológico do lago.

O alvo dos especialistas é o detergente utilizado pelo consumidor comum. 33 toneladas de fosfatos por ano saem das máquinas de lavar roupa e louça dos dois lados da fronteira e acabam no lado. A agricultura ajuda a agravar a situação.

Na Suíça, o fostato está proibido no sabão em pó mas é autorizado até um certo limite nos detergentes. Na França, no entanto, os fostados não estão proibidos nem limitados.

"É muito fácil acusar o vizinho mas, antes disso, precisamos avaliar o impacto real da agricultura", afirma Alfred Wüest.

Testes de produtos

Os defensores do meio ambiente rogam ao consumidor que prefira os produtos que contém pouco ou nenhum fostato. Foram testados os produtos utilizados dos dois lados do Léman e constatou-se que muitos apenas no limite legal.

Uma única marca (Held), produzida pelo grupo belga Ecover, de distribuição limitada, não contém qualquer fosfato. "Nenhum detergente sem fostado está sendo vendido nos grandes supermercados", segundo o Cipel.

Sem solução

A maior rede de supermercados do país (Migros) reconhece que não vende detergentes sem fosfatos. "Até agora, infelizmente não encontraram um produto de substituição para os fosfatos", afirma uma porta-voz da rede.

A proibição, portanto, não está sendo cogitada para os detergentes. "Na época (1985) foi possível proibir o fosfato no sabão em pó porque existiam alternativas técnicas. Ainda não é o caso para os detergentes", confirma Erwin Müller, da Secretaria Federal do Meio Ambiente.

swissinfo, Philippe Kropf
Tradução: Claudinê Gonçalves

Fatos

Microgramas de fostato por litro de água em 2000.

Lago de Walenstadt: 2
Lago de Brienz: 4-5
Lago dos Quatro Cantões: 4-6
Lago Maior: 11
Lago de Neuchâtel: 14
Lago de Constance: 14
Lago de Bienne: 18
Lago de Zurich: 25
Lago Léman: 36
Lago de Sempach: 42
Lago de Hallwil: 52
Lago de Baldegg: 88
Lago de Zoug: 100

Aqui termina o infobox

Breves

- Quanto mais fosfato na água, mais aumenta a proliferação de algas.

- Quando morta, essa biomassa deve se decompor totalmente para não comprometer o equilíbrio do lago.

- Esse processo de decomposição exige oxigênio. Se a quantidade de vegetal a decompor é grande, a reserva de oxigênio pode acabar.

Aqui termina o infobox

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.