Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Fotografia A Suíça depois do por-do-sol

Túnel de mina abandonado

Durante o dia, o fotógrafo Dominic Büttner acerta a luz correta para sua clientela. À noite, ele se ocupa com seu próprio trabalho, como o projeto "Dreamscapes"Link externo (Paisagens de sonho).

Büttner trabalha para empresas e organizações suíças conhecidas e é o único fotógrafo que até o momento realizou a foto oficial do Conselho Federal duas vezes - junto com a fotógrafa Béatrice DevènesLink externo.

Que se faça luz

Após o pôr do sol, Büttner busca outras sensações, lugares nos quais ninguém se ocuparia durante o dia. Na escuridão absoluta, ele prepara sua câmera, dispara o obturador e caminha com uma grande lâmpada na mão "pincelando" de luz sua própria foto.

Do próprio fotógrafo permanece apenas o rastro fantasmagórico de suas botas de borracha. É difícil precisar o que exprimem suas pinturas de luz: paisagem de sonho - ou de pesadelo?

Uma ajuda às trevas

Büttner também encontrou paisagens de sonho no Japão, na Alemanha e na Itália. Mas os não-lugares são mundiais, as fronteiras nacionais são borradas e quase não há nenhuma imagem que possa ser atribuída a um país específico.

Na Suíça, onde a maioria das fotos foram tiradas, a escuridão absoluta limita-se a praticamente as altas montanhas. Ali o fotógrafo tem ter suas manhas: com sua chave de fenda universal ele já desparafusou os fusíveis de uma lâmpada de rua que atrapalhava a imagem e - de maneira ordenadamente suíça - reparafusou-a após a foto.

Nada de Suíça de Heidis

O fotógrafo originário de Basileia, e que mora em Zurique, diz que lhe é importante não mostrar uma imagem envernizada de sua terra natal. Suas imagens silenciosas falam do desaparecimento, do choque, e da mudança: pedregulhos depois de um deslizamento de terra, barracões em pé na água depois de uma inundação, ou o corredor de uma pousada rural, que em breve será demolida.

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.