Your browser is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this websites. Learn how to update your browser[Fechar]

Ginástica


O "velhinho" que surpreendeu a todos nas Olimpíadas




O ex-campeão olímpico suíço Donghua Li fez uma apresentação-surpresa no Parque Olímpico no Rio de Janeiro que surpreendeu muitos. Aos 48 anos, ele ainda consegue deixar muitos jovens para trás.

Aos 48 anos, Donghua Li mostrou ao público no Rio de Janeiro que continua em forma.  (SRF-SWI)

Aos 48 anos, Donghua Li mostrou ao público no Rio de Janeiro que continua em forma. 

(SRF-SWI)

Ao entrar ontem (17.08) no Parque Olímpico durante as competições da ginástica, os torcedores não podiam imaginar que o "velhinho" de cabelos brancos poderia dar um show de condicionamento físico. O asiático de terno e gravata era, nada mais, nada menos, do que um antigo campeão olímpico: Donghua Li, 48 anos, suíço nascido na China. 

Ele saudou os presentes, subiu no palco onde estava o cavalo de alças, tirou o pó da capa, testou a estabilidade do aparelho e, depois de alguns segundos de meditação, subiu e fez mesma apresentação com a qual ganhou a medalha de ouro nos Jogos de Atlanta em 1996.

* caso o vídeo esteja bloqueado fora da Suíça, o leitor pode assistir um vídeo privado feito por uma torcedora no estádio. 

Donghua Li chegou na Suíça em 1989 com sua esposa suíça e entrou logo depois na seleção helvética. Cinco anos depois recebeu a nacionalidade suíça, o que permitiu que participasse de eventos internacionais representando o país de acolho.

No mesmo ano que ganhou o ouro em Atlanta, ele abandonou o esporte. Hoje o suíço-chinês é um empresário atuante no setor de eventos e consultoria. Figura permanente nas colunas sociais da imprensa suíça, Li costuma ser o convidado de honra de festas e eventos esportivos. Porém aos jornais, conta que ainda costuma acordar às seis horas da manhã para treinar. "Meu condicionamento é tão bom que poderia até participar de uma competição internacional.

Residente no pequeno vilarejo de Adligenswil, no cantão de Lucerna, ele é conhecido por todos. No início, a Suíça foi para ele um desafio em dois sentidos: aprender o alemão e ser aceito pelos colegas de esporte. Ao se naturalizar e conquistar uma medalha de ouro, esse não foi mais um problema. Hoje é uma celebridade. Entrevistado pela revista "Tele", declarou só sentir falta da sua família e da "verdadeira cozinha chinesa".

Além do ouro olímpico, ele também foi campeão chinês em 1987, suíço em 1994, mundial em 1995 e europeu, em 1996.

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

×