Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Greve das Mulheres Um grito pela igualdade

As suíças deram o tom na sexta-feira por ocasião da greve das mulheres. As passeatas nas principais cidades do país reuniram centenas de milhares de manifestantes. Imagens de uma demonstração descrita como histórica.

Esta foi a segunda vez que as mulheres na Suíça foram para as ruas, exatamente 28 anos depois da primeira manifestação em 1991. Por iniciativa da Associação Sindical Suíça (USS), 500.000 pessoas foram às ruas das principais cidades suíças para reivindicar a aplicação do artigo constitucional que estabelece o princípio da igualdade entre homens e mulheres.

Para esta edição de 2019, a exigência básica permaneceu a de igualdade, particularmente em termos de salários. No entanto, outras questões também foram abordadas: violência sexual, pobreza das mulheres, integração de mulheres migrantes, etc.

Descentralizada e multiforme, a greve passou por dois momentos unitários em todo o país. O primeiro às 11 horas da manhã com a leitura do chamado à greve, e o segundo às 15h24, momento em que as mulheres não são mais pagas, de acordo com as estatísticas da diferença salarial entre os sexos.

Tratamento igualitário Greve das Mulheres toma conta da Suíça

As mulheres de toda a Suíça saíram às ruas na sexta-feira numa greve histórica que exige igualdade de tratamento e condições em relação aos homens.

Este conteúdo foi publicado em 14 de Junho de 2019 15:10

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.