Your browser is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this websites. Learn how to update your browser[Fechar]

Há 10 anos morria Dürrenmatt

Friedrich Dürrenmatt morreu em 14 de dezembro de 1990 ao sofrer um ataque cardíaco. Ele estava com 69 anos e já era conhecido como um dos maiores escritores de língua alemã do século 20. Dez anos depois sua importância é lembrada.

Dramaturgo e romancista, Friedrich Dürrenmatt, juntamente com Max Frisch (1911-1991), são os nomes de maior destaque da literatura suíça. Embos emergiram depois da Segunda Guerra Mundial.

Para Dürrenmatt que continua muito lido - com 6 milhões de exemplares de seus livros vendidos nos últimos 20 anos - mostrar dentro de seu próprio país o horror que a Suíça havia evitado escapando da Guerra foi idéia recorrente em sua obra. Considera-se que tanto ele quanto Frisch preencheram o vazio que o conflito deixara no teatro alemão.

Filho de pastor protestante, Friedrich Dürrenmatt, que nasceu em 1921 na pequena cidade de Konolfingen, perto de Berna, formou-se em filosofia e literatura. Foi questionando valores da sociedade suíça que desenvolveu um humor cáustico que o tornou conhecido.

A fama internacional do autor ficou consolidada com a publicação da peça de teatro "A Visita de uma Velha Senhora", em 1955. Traduzida em vários idiomas e levada ao cinema, a obra percorreu teatros do mundo, inclusive de países sul-americanos.

Mas já era autor reconhecido por obras anteriores em prosa, "A Cidade", "O Túnel", e romances policiais como "A Suspeita"...

Swissinfo com agências.




×