Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

História Um suíço nas Coreias

Sessenta anos atrás, a Suíça enviava pela primeira vez um contingente de soldados desarmados ao exterior. Seu destino: a Coreia. Outros 100 soldados juntaram-se ao primeiro contingente e Gottfried Weilenmann estava entre eles, passando um ano viajando entre os países do norte e do sul.

Os soldados faziam parte de duas comissões criadas no âmbito do cessar-fogo de 1953 entre as partes beligerantes no conflito coreano.

O governo suíço havia respondido favoravelmente a um pedido para se juntar à Comissão de Repatriamento das Nações Neutras, a NNRC na sigla em inglês, e à Comissão de Supervisão das Nações Neutras, aNNSC, tornando-se o quarto membro, junto com a Suécia, a Polônia e a Tchecoslováquia.

O então Ministro das Relações Exteriores Max Petitpierre disse na época que o governo estava convencido de que a Suíça deveria "participar nessas tarefas internacionais ao serviço da paz que não são incompatíveis com a nossa neutralidade."

A NNRC, que terminou seu trabalho em 1956, tratou do repatriamento dos prisioneiros de guerra após a Guerra da Coreia. À NNSC, que existe hoje, foi originalmente atribuído tarefas de supervisão, observação, inspeção e investigação. Mas antes mesmo de começar o seu trabalho, o seu papel foi reduzido para monitorar a troca de militares e material de guerra entre dez localidades da Coreia do Norte e da Coreia do Sul.

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.