Your browser is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this websites. Learn how to update your browser[Fechar]

Imposto de Renda


Carga tributária suíça entre as mais baixas no mundo




Quem mora na Suíça arca com um dos impostos de renda mais baixos do mundo, de acordo com a mais recente pesquisa da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

A alíquota do imposto de renda na Suíça depende do local de residência do contribuinte (Keystone)

A alíquota do imposto de renda na Suíça depende do local de residência do contribuinte

(Keystone)

As pessoas solteiras têm a sexta menor carga tributária dos 34 países da OCDE, enquanto as famílias (definidas como um casal com uma fonte de renda e duas crianças) estão na quarta melhor situação em termos de taxas estaduais sobre o rendimento (ver gráfico abaixo).

O relatório “OECD Taxing Wages 2016” mediu as alíquotas do imposto de renda e da carga tributária real e de segurança social dos indivíduos e famílias usando uma fórmula "carga fiscal". Isso leva em conta o pagamento de impostos por ambos empregados e empregadores menos os benefícios fiscais concedidos pelo Estado.

Mas isso não leva em conta outros custos de vida fixos, como cuidados de saúde e moradia ou outras formas de tributação. Na Suíça, os impostos são divididos em níveis federais, estaduais e municipais e podem variar drasticamente dependendo do cantão (estado) de residência.

O trabalhador médio enfrenta uma carga tributária de 35,9% em todos os países da OCDE, revela o relatório. A Bélgica tem a carga fiscal mais alta para pessoas solteiras, com 55,3%, e o Chile a mais baixa, com 7%.

Os impostos sobre os salários subiram cerca de 1% em todos os países da OCDE entre 2010 e 2015. Na Suíça, o aumento foi de apenas 0,2%.

O relatório constatou que a carga fiscal média estabilizou-se depois de um aumento constante desde 2011.


Adaptação: Fernando Hirschy, swissinfo.ch

×

Destaque