Your browser is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this websites. Learn how to update your browser[Fechar]

A Constituição suíça permite a qualquer pessoa, inclusive estrangeiros, iniciar um negócio no país, criar uma empresa ou participar financeiramente de uma.

O portal em português da OSEC, órgão de promoção comercial da Suíça, oferece muitas informações nessa área.

Você não precisa pertencer a nenhuma organização e nem necessita de autorização para iniciar um negócio. Você também não tem que necessariamente apresentar os valores operacionais do ano.

Mas, como estrangeiro, você terá que ter ambos os vistos de trabalho e residência para iniciar seu negócio. É possível criar vários tipos de empresas na Suíça:

  • Uma empresa não constituída ou incorporada
  • Uma filial
  • Comprar uma empresa já existente na Suíça
  • Fazer uma parceria
  • Fazer uma aliança estratégica
  • Subsidiárias e representações

O procedimento para a criação de uma empresa geralmente inclui os seguintes passos:

  • Criação do estatuto na presença de um notário público.
  • Criar uma conta vinculada para depositar o capital integralizado
  • Registrar a associação junto ao registro comercial local para tornar-se uma entidade jurídica
  • Pagar um imposto de um por cento do capital social - o primeiro SFr 1 milhão é isento.
  • Registrar no Imposto sobre Valor Agregado (IVA)
  • Inscrever os empregados nos planos de segurança social tanto federais quanto cantonais.

Titularidade única: Se o negócio na Suíça é uma sociedade unipessoal, uma parceria ou uma sociedade limitada, o processo de registro pode ser feito online através do portal do governo suíço em alemão, francês ou italiano. Visite o portal das Pequenas e Médias Empresas (alemão, francês e italiano).

Para informações mais detalhadas de como iniciar um negócio na Suíça, visite a página em português da Rede Suíça de Negócios (OSEC - de "Business Network Switzerland").

Compra de imóveis para um negócio permanente

Investidores à procura de imóveis para ganhar dinheiro devem procurar fazê-lo no setor imobiliário comercial e investir em lojas, fábricas, armazéns, escritórios, shopping centers, hotéis, restaurantes, etc.

Essas propriedades podem ser compradas sem autorização. Neste caso, não importa se os imóveis serão utilizados pelo comprador, arrendados ou alugados a terceiros a fim de exercer uma atividade comercial. Esses imóveis também podem ser adquiridos apenas como um investimento.

Nenhuma exigência ou autorização prévia é necessária para a compra e o comprador também pode adquirir outros direitos como a construção, aquisição, preferência ou direitos de recompra.

É proibida a compra de imóveis para a construção, o leasing ou a locação de unidades habitacionais por essas não serem atividades comerciais reconhecidas com permanentes.

Visite a página do Departamento de Justiça suíço, que oferece um guia para estrangeiros interessados em comprar bens imobiliários na Suíça.

Hipotecas e financiamento

Hipotecas com taxas fixas, com taxas variáveis e baseadas no mercado financeiro são os três principais tipos de hipotecas na Suíça.

Como em outros mercados, uma hipoteca de taxa variável é continuamente ajustada pela flutuação do mercado de capitais. Uma hipoteca de taxa fixa é geralmente estabelecida por um período de 3 a 5 anos. Já a hipoteca baseada no mercado financeiro é baseada na taxa Libor (London Interbank Offered Rate), refletindo o mercado financeiro do Euro. Algumas taxas ainda serão adicionados a estas, mas o valor depende da capacidade de crédito da pessoa que pegou o dinheiro emprestado.

De um modo geral, os compradores precisam ter pelo menos 20% do preço de compra. O custo anual do empréstimo não deverá totalizar mais de um terço da renda bruta do adquirente. O empréstimo tomado a um banco pode chegar até a 80% do valor de mercado do imóvel, mas as taxas de juros são negociáveis, por isso compare as ofertas de várias instituições.

Os proprietários de imóveis residenciais devem pagar impostos federais e cantonais sobre sua propriedade, contudo podem deduzir os juros hipotecários e os custos de manutenção.

Para escritórios e construções comerciais, a proporção do empréstimo é normalmente em torno de 70% do valor.

Redes de negócios no exterior

Swiss Business Hubs são escritórios de negócios do governo suíço para os empresários suíços interessados em fazer negócios em vários países e para os empresários estrangeiros interessados em trazer seus negócios para a Suíça.

Os escritórios podem ajudar você a encontrar fabricantes específicos, contatos iniciais e oferecer-lhe outras informações úteis.

Os Hubs suíços estão localizados nos países da Europa como a Grã-Bretanha, Alemanha e França, bem como no Brasil.

Você pode fazer download da lista completa do Swiss Business Hubs

através da página da OSEC.

Bolsa de valores na Suíça

O indicador das ações blue-chip da bolsa suíça é o Swiss Market Index (SMI). Esse índice do mercado de ações e é composto das vinte maiores ações de grandes e médias empresas cotadas no Swiss Performance Index (SPI). No SPI são cotadas todas as ações de empresas com sede na Suíça e negociadas na Swiss Exchange (SIX) de Zurique.

Ao contrário do SPI, o SMI não é corrigido pelos dividendos. As ações que vão para o SMI são examinadas anualmente. As ações negociadas no SMI representam 90% do mercado como um todo e de todo volume de negócios das ações listadas na Swiss Exchange (SIX). A outra bolsa da Suíça encontra-se em Berna, a Berne eXchange. O índice SMI é considerado o balão meteorológico para o mercado suíço como um todo e frequentemente utilizado na formulação de outros instrumentos financeiros. O Swiss Market Index (SMI) teve início em junho de 1988 com um valor inicial de 1.500 pontos.

swissinfo.ch

×

Destaque