Irã emitirá vistos para atletas de luta olímpica dos EUA, diz agência estatal


 Reuters internacional

(Reuters) - O Irã emitirá vistos para uma equipe norte-americana de luta olímpica que participará da Copa do Mundo da modalidade no país, disse a Agência de Notícias da República Islâmica (Irna), em uma reversão de decisão anunciada na sexta-feira de proibir os vistos para a equipe em retaliação ao decreto do presidente Donald Trump proibindo viagens de iranianos para os EUA.

O porta-voz do Ministério de Relações Exteriores do Irã, Bahram Ghasemi, divulgou uma mensagem em telegrama neste domingo observando que os vistos seriam emitidos para os norte-americanos parcialmente devido à decisão de um juiz federal dos EUA que “suspendeu a execução de restrições discriminatórias contra a entrada de cidadãos iranianos nos EUA”, segundo a Irna.

Na sexta-feira, o juiz distrital dos EUA James Robart suspendeu a proibição de viagens para refugiados e cidadãos de sete países de maioria muçulmana decretada por Trump.

Ghasemi não disse se os norte-americanos que atualmente possuem vistos iranianos poderiam entrar na República Islâmica ou se quaisquer novos vistos seriam emitidos para cidadãos norte-americanos.

A Copa do Mundo de Luta Olímpica é um dos eventos mais prestigiados do esporte e está marcada para 16 e 17 de fevereiro na cidade iraniana de Kermanshah.

As tensões aumentaram entre Teerã e Washington desde que Trump tomou posse no mês passado. Na sexta-feira, o governo Trump impôs novas sanções ao Irã devido a um teste de míssil balístico conduzido pela República Islâmica no último fim de semana.

Um comandante da Guarda Revolucionária anunciou no sábado que o Irã conduzirá um exercício militar. Sistemas de mísseis domésticos, radares, centros de comando e controle e guerra cibernética serão testados, disse a agência de notícias estatal.

(Por Babak Dehghanpisheh)

Reuters

 Reuters internacional