Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Presidente russo, Vladimir Putin, e presidente da Fifa, Gianni Infantino 13/06/2018 Sputnik/Alexei Nikolsky/Kremlin via REUTERS

(reuters_tickers)

MOSCOU (Reuters) - O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse nesta quinta-feira que o apoio de Moscou à redução de hostilidades na Síria não está especificamente relacionado com a Copa do Mundo na Rússia, mas é algo que o país defende há muito tempo.

Peskov estava respondendo a uma pergunta durante coletiva de imprensa sobre uma reportagem israelense que afirmou que a Rússia havia pedido que Israel e outros países envolvidos no conflito da Síria suspendessem combates durante o Mundial, que começa nesta quinta-feira.

"É a política permanente da Rússia pedir que países assumam uma posição equilibrada para prevenir ações que podem levar a consequências altamente explosivas e à desestabilização de uma já frágil situação", disse Peskov.

(Reportagem de Maria Tsvetkova)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










Reuters