Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Lar doce lar Turistas suíços preferem relaxar em casa

Os suíços estão permanecendo cada vez mais dentro da Suíça durante suas férias, com os cantões do Ticino e dos Grisões sendo vistos como particularmente atraentes. Países islâmicos como o Egito, a Turquia e os Emirados Árabes Unidos estão perdendo seu apelo.

Woman swimming in a river

Um programa legal: nadar no rio Verzasca, no cantão do Ticino

(Keystone)

A onda de calor e o clima agradável no verão passado fizeram com que muitas pessoas decidissem relaxar em casa, de acordo com o barômetro de viagem TCS 2019Link externo, publicado pelo Touring Club da Suíça.

O Ticino e os Grisões, no sul e leste da Suíça, lideraram o ranking de atração, seguido pela Itália, que passou por pouco o cantão do Valais, na região sudoeste.

Estes destinos foram seguidos por Espanha, Portugal, Alemanha, Áustria e França. Depois vieram destinos não europeus, Austrália e Nova Zelândia, Caribe, Estados Unidos, Tailândia e África do Sul.

Os países islâmicos foram menos atraentes do que em anos anteriores para os turistas suíços, que, no entanto, disseram que tinham menos medo de atos terroristas e relataram uma sensação geral de segurança.

Dito isso, eventos políticos como os protestos dos “coletes amarelos” na França e a situação tensa na África do Sul influenciaram as escolhas dos turistas. Esses dois países desceram na lista.

Enquanto 46% dos entrevistados disseram que viajar era parte central de suas vidas, 27% disseram que viajar era um luxo que eles mal podiam pagar.

Informação online

A internet desempenha um papel crescente no planejamento das férias, constatou o estudo, com 78% dos entrevistados dizendo que fizeram uso de informações online sobre turismo ou segurança, contra 71% no ano passado.

Quase 60% planejaram seu itinerário com base nos comentários feitos nas plataformas de reservas.

A pesquisa representativa foi realizada pelo instituto gfs.bern entre 21 de janeiro e 11 de fevereiro. Mil pessoas com mais de 18 anos foram interrogadas por telefone.


Turistas inundam paraíso no Ticino

O vilarejo de Lavertezzo, no Vale Verzasca, no cantão do Ticino, foi inundado neste verão por causa de alguns vídeos de turistas italianos que viralizaram. Todo mundo quer ver o lugar que um jovem vlogueiro chamou de "Maldivas de Milão". (RTS/swissinfo.ch) Céu azul, sol, água azul-turquesa - e apenas uma hora de Milão: assim apresentou o vlogueiro italiano Marco Capedri, em meados de julho, o lugar onde passa o rio Verzasca. O vídeo mostra pessoas saltando alegremente das pedras na água, desfrutando deste lugar maravilhoso. Na internet, o vídeo se espalhou rapidamente. Só no Facebook ele foi visto três milhões de vezes. Lavertezzo foi subitamente confrontada com um afluxo maciço de turistas. Os moradores começaram a reclamar que alguns visitantes nem sempre se comportam corretamente. Até o prefeito reclamou que os turistas estacionam seus carros de qualquer maneira, jogam lixo em qualquer lugar e nem sempre respeitam as regras do povoado de 1300 habitantes. Nos comentários, quem conhece o lugar confirma a beleza de sonho, mas lembra que uma coisa não ficou clara no vídeo: a água cristalina é muito fria! Ao contrário das Maldivas.


swissinfo.ch/fh

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.