Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Lenin - Rumo a estação Finlândia Uma viagem revolucionária de trem através de uma Europa em guerra

Uma jornada histórica de trem, realizada há 100 anos: em 1917, Lenin viajou em um "vagão lacrado" de Zurique a Petrogrado (atual São Petersburgo) na Rússia. Um século depois, reveja a rota que o revolucionário tomou, em imagens.

Vladimir Ilyich Ulyanov (Lenin era seu pseudônimo) e sua esposa, Nadeshda Krupskaja, chegaram a Berna em 1914, com um pedido de exílio político. Lenin já havia morado em Genebra. O casal ficou em Berna até fevereiro de 1916, quando se mudaram para a Spiegelgasse 14, no bairro antigo de Zurique, lá permanecendo por pouco mais de um ano.

As razões por trás da mudança eram políticas: Lenin sonhava com um levante armado e tentava reunir apoiadores que pudessem divulgar sua mensagem e ajudá-lo a construir um movimento marxista internacional. Os social-democratas de Zurique eram mais radicais que os seus homólogos berneses. Em Zurique, Lenin participava das reuniões do Partido Social Democrata, tentando recrutar seguidores e terminar de escrever seu livro, "Imperialismo, fase superior do capitalismo".

Depois de ouvir as notícias da "Revolução de fevereiro", em abril de 1917, ele voltou para a Rússia, com o objetivo de estabelecer a "ditadura do proletariado", onde a classe trabalhadora tomaria o controle do poder político. Sua rota pela Alemanha foi organizada pelo governo alemão. Embora a Alemanha estivesse em guerra com a Rússia, eles concordaram com sua viagem, vendo no retorno de Lênin uma oportunidade para desestabilizar o país.

Lenin foi acompanhado por um grupo de pouco mais de 30 companheiros revolucionários, principalmente russos, mas também um polonês e um suiço. A viagem de trem e balsa atravessou metade da Europa.

Mapa com a rota de Lenin, de Zurique a Petrogrado
(swissinfo.ch)

Essa galeria de imagens mostra a rota de Lenin por meio de fotografias realizadas durante uma reconstituição de sua viagem em abril de 2017.

Você pode entrar em contato com os autores dessa matéria no FacebookLink externo ou TwitterLink externo