Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Linha do tempo

Suíça como a conhecemos hoje desenvolveu-se lentamente ao longo dos séculos, se transformando gradualmente na união de uma multiplicidade de territórios.

Ao longo dos séculos, o país passou de uma confederação - uma aliança de entidades autônomas - a um estado federal mais centralizado.

Durante a Idade Média, os diferentes territórios, muitas vezes trabalhando em conjunto, ganharam cada vez mais liberdade por parte do imperador, que era o governante nominal.

A história do país foi decisivamente marcada pela Reforma Protestante e subsequente luta entre católicos e protestantes.

Napoleão unificou a Suíça no início do século XIX com limites fronteiriços levemente diferentes, mas o país só se tornou uma república moderna federal em 1848.

Início da história

58 A.C. Os helvécios, a tribo residente de celtas no que hoje é a Suíça, são freados pelas legiões romanas sob o comando de Júlio César ao tentar migrar para oeste da França.

15 A.C. Legiões de Augusto conquistam a tribo alpina dos Rhaeti, no território que é hoje faz parte o leste da Suíça. Nos anos seguintes, a totalidade do território suíço é incorporada ao Império Romano.

400 - 1000 O fim do domínio romano e incursões de tribos germânicas marcam o período conhecido como Baixa Idade Média. Por um breve período em 800, Carlos Magno domina grande parte da Europa Ocidental, incluindo a Suíça, mas seu império se desmorona mais uma vez em pouco tempo. Um sistema feudal evolui. Mosteiros mantém a herança clássica com o ensino do latim e desenvolvem novos métodos de agricultura.

Idade Média

1291 Tradicional ano da criação da Confederação Suíça: as três comunidades rurais de Uri, Schwyz e Unterwalden na Suíça central. Eles formam uma aliança permanente para proteger sua liberdade contra o império dos Habsburgos.

1307 Segundo a lenda, Guilherme Tell é forçado por um governador dos Habsburgos a atirar uma flecha na maçã colocada sobre a cabeça do seu filho. O guerreiro mata depois o governador e torna-se parte do mito fundador da Confederação.

1499 A Confederação ganha o direito implícito para seus membros de gerir seus próprios assuntos após derrotar o imperador dos Habsburgos, Maximiliano, na Guerra Suábia.

1513 A Confederação sem muitas regras inclui agora 13 cantões.

Reforma Protestante

1523 Reforma protestante em Zurique liderada pelo pastor Huldrych Zwingli. Ele é morto em uma batalha contra as forças católicas da Suíça central em 1531.

1536 Reforma protestante em Genebra liderada pelo refugiado francês Jean Calvin, cuja doutrina rigorosa vem a influenciar as igrejas protestantes em muitos outros países.

1618-1648 A Guerra dos 30 anos provoca destruição em grande parte da Europa, mas a Suíça consegue manter-se neutra. O cantão dos Grisões, que neste momento não é membro da Confederação, se torna um campo de batalha entre os exércitos francês e austríaco-espanhol por causa de sua importância estratégica.

1648 O Tratado de Vestefália termina a Guerra dos 30 Anos; as potências europeias reconhecem formalmente a independência da Suíça.

Estado federal

1798 O que agora forma a Suíça é ocupado por tropas francesas revolucionárias. E batalhas ocorrem em solo suíço envolvendo exércitos austríacos e russos. A República Helvética, uma república centralista parlamentar com base no modelo francês, é apoiada pela França.

1803 O "Ato da Mediação" de Napoleão restaura a maior parte do antigo sistema cantonal após o insucesso da República Helvética.

 
1815 A independência e a neutralidade da Suíça são reconhecidas pelo Congresso de Viena.

 
1847 Uma breve guerra civil entre os sete cantões conservadores católicos e uma dúzia de cantões liberais protestantes.

1848 Criação do estado federal da Suíça, com uma nova constituição e um parlamento federal.

 
1863 O empresário inglês Thomas Cook organiza seu primeiro passeio turístico "com tudo incluído" para Suíça - é o início do turismo moderno.

1871 O primeiro concílio do Vaticano proclama a infalibilidade do Papa. Mais de 400.000 católicos suíços deixam a igreja e formam uma nova comunidade religiosa conhecida como a dos Velhos (ou Cristãos) Católicos.

Século 20

1914 A Suíça permanece neutra durante a Primeira Guerra Mundial.

 
1939 A Suíça permanece neutra durante a Segunda Guerra Mundial.

 
1971 As mulheres suíças obtém o direito de voto, aceito (por homens!) através de um referendo nacional.

 
1979 Depois de anos de pressão dos separatistas, um novo cantão de maioria católica e expressão francesa, Jura, é criado após um plebiscito nacional. Seu território fazia parte do cantão protestante e de língua alemã Berna. 

swissinfo.ch

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.