Pense da música suíça e o "jodel", o tradicional canto coral suíço, vem à mente. Mas a música do país vai do tradicional, jazz, rap e muitos outros estilos.

Embora o jodel e a Suíça estejam tão associados, essa técnica vocal não é exclusividade suíça. Acredita-se que esta técnica tenha sido desenvolvida para estabelecer aos isolados pastores de ovelhas, meios de comunicação à distância.


Como em outras partes dos alpes, existe um som folclórico e distinto oriundo de um instrumento com o nome de Schwyzerörgeli (ou um órgão suíço, i.e., um acordeão), de clarinetas e de um contrabaixo, adicionados, logicamnete, do Alphorn , que pode ser tocado individualmente ou em grupos.

Na Suíça, existe uma cena musical de amadores promissores envolvendo um grande número de pessoas. Os suíços adoram música de corais, o que nos leva a crer que parece existir ao menos um coral e uma banda de instrumentos de sopro em cada vilarejo do país.

Música clássica

Apesar da Suíça não ter cadeira cativa no mundo da música clássica, existem muitos compositores de renome internacional, tais como os músicos do séc. XX como Arthur Honegger, Frank Martin ou Othmar Schoeck.

Sob a direção de seu fundador, Ernest Ansermet, a Orquestra da Suíça Francesa (Orchestre de la Suisse Romande) saiu na frente trazendo cultura musical moderna para grandes plateias suíças e nos dias de hoje, orquestras maiores funcionam em Zurique, Genebra, Lausanne, Biel, Berna, Basileia, Lugano, Winterthur e São Galo. Charles Dutoit e Mathias Bamert deram continuidade à tradição de maestros suíços internacionais.

O jazz tornou-se popular depois dos anos 30. As cidades de Montreux, Willisau e Lugano oferecem festivais conhecidos. Berna ainda possui uma  escola de jazz de renome.

Eventos

Os meses de verão na Suíça se caracterizam pela larga opção de festivais de música a céu-aberto. Os eventos variam entre festivais de música pop, passando pela música folclórica até a música clássica.

Aqui ocorre um sem número de festivais international classical music tais como: os festivais de Páscoa e de Verão no Centro de Convenções de Lucerna, o Festival Menuhin em Gstaad e o Snow and Symphony na estância de St. Moritz.

Festival de Jazz de Montreux atrai uma plateia internacional enorme. Durante o ano, ainda ocorrem numerosos outros festivais de música country, jazz ou música pop durante o ano.

Durante o verão, os grandes festivais a céu aberto de música pop, de rock e de jazz são ponto de encontro para as bandas do circuito internacional e grupos suíços locais já bastante conhecidos, tais como o Züri West.

Música e Língua

A música pop e o rock enfrentam a tendência do uso do inglês em seus textos, inclusive para uma melhor colocação no mercado internacional. Por outro lado, existe também uma emergente cena musical nos idiomas nacionais suíços.

Adicionalmente, muitos cantores suíços populares se apresentam somente em seu dialeto do idioma suíço-alemão (estilo conhecido como ‘mundart rock’ ou ‘dialect rock’).

Realmente, já houve até um grupo bem sucedido de "trovadores" ou cantores folclóricos na década de 60, que costumava se apresentar em dialeto com composições próprias, acompanhados do violão. O mais famoso destes cantores chamava-se Mani Matter, que compôs e se apresentou em dialeto bernense com suas músicas gozadas e satíricas. As suas músicas são cantadas até a data de hoje, suas gravações permanecem muito populares.

swissinfo.ch