Your browser is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this websites. Learn how to update your browser[Fechar]

Matterhorn é finalista das sete maravilhas naturais


O monte cartão postal da Suíça, no cantão do Valais, está entre os 28 locais finalistas do concurso "Novas Sete Maravilhas da Natureza", criado pelo aventureiro suíço Bernard Weber.

A concorrência, que inclui a Amazônia e as Cataratas do Iguaçu, é dura, mas poderá favorecer a vitória do Matterhorn. Os organizadores esperam um bilhão de votos.

A lista dos finalistas, divulgada pelo o ex-diretor da Unesco, Federico Mayor, presidente do comitê de especialistas da organização "New 7 Wonders of Nature", nesta terça-feira (21/7), em Zurique, inclui, entre outros, o Mar Morto, o Grand Canyon, as ilhas Galápagos, a Grande Barreira de Coral, Kilimanjaro, Vesúvio e a Floresta Negra (veja a lista completa no endereço www.new7wonders.com).

A organização de Weber recolheu desde 2007, através da internet, 441 nomeações. A fundação New 7 Wonders of Nature escolheu a principal candidata por país e depois acrescentou nomeações de maravilhas situadas em mais de um país, como foi o caso do Matterhorn, entre a Suíça e a Itália.

"A idéia foi pegar um conceito da antigüidade grega, como as Olimpíadas nos esportes, mas mais ligada à cultura, e aplicar a ela as tecnologias mais modernas - internet, telefonia - para que todos no planeta pudessem participar", explicou Weber.

Os interessados no concurso votaram, então, até o último dia 7 de julho em 77 semifinalistas. Além do Matterhorn, também a geleira suíça de Aletsch tinha sido nomeada, mas não passou à final. O monte San Giorgio, no sul do país, tinha sido eliminado na primeira fase.

Até 2011, habitantes de todo o mundo devem apontar as "Novas Sete Maravilhas da Natureza", através de uma votação via internet, por telefone e por meio de mensagens de sms.

Em analogia à sete maravilhas da Antiguidade, em 2007, a organização elegeu sete "novas maravilhas do mundo" moderno: a estátua do Cristo Redentor, a Grande Muralha da China, o monumento de Petra, na Jordânia; a cidade inca de Machu Picchu, no Peru; a pirâmide de Chichén Itzá, no México; o Coliseu de Roma, na Itália; e o Taj Mahal, na Índia.

"Apreciar para salvar"

Mais de 100 milhões de votos foram dados naquela disputa. "Desta vez, nossa meta é chegar a 1 bilhão de votos", disse Bernard Weber à agência de notícias Reuters, na sede da organização, um prédio projetado pelo arquiteto suíço Le Corbusier à margem do lago Zurique.

O slogan do concurso é "se queremos salvar alguma coisa, primeiro precisamos apreciá-la realmente". A fundação criada por Weber propõe-se a fomentar a diversidade cultural. As receitas da comercialização da iniciativa destinam-se à preservação de monumentos culturais e naturais.

A organização "New 7 Wonders of Nature" está financiando o concurso com a ajuda de acordos de licenciamento, mas pode aceitar patrocínio de empresas para levantar fundos. Cidades estão fazendo ofertas pelo direito de abrigar o anúncio das sete maravilhas naturais, em 2011, disse Weber à Reuters.

O concurso deve tornar ainda mais conhecido o povoado de Zermatt, de apenas 5.800 habitantes, que graças ao Matterhorn e às suas estações de esquí, é um dos destinos turísticos mais visitados da Suíça. Na temporada 2007/08, registrou dois milhões de pernoites - 1, 355 milhão em hotéis e 645 mil em pensões, casas de férias e campings.

swissinfo.ch (com agências)

Matterhorn

Cartão postal da Suíça, o Matterhorn (em francês Mont Cervin, italiano Cervino) é talvez o monte mais conhecido dos Alpes.

Altitude: 4.478 m
Localização: Fronteira Suíça/Itália
Cordilheira dos Alpes

Primeira ascensão 14 de julho de 1865 por Edward Whymper e equipe



Links

×