Your browser is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this websites. Learn how to update your browser[Fechar]

Missão a Marte


Uma câmera suíça vai escanear o planeta vermelho




Esta manhã, um foguete Proton decolou do centro espacial de Baikonur, no Cazaquistão, levando para Marte uma sonda europeia que irá estudar em detalhe a atmosfera e a superfície do planeta. Um dos instrumentos a bordo é suíço: a câmera CaSSIS tirará fotos de alta resolução, a cores e em 3D da topografia marciana.

Os pesquisadores esperam que as imagens fornecidas por CaSSIS nos digam mais sobre a superfície de Marte, inclusive a presença de água no estado líquido. (unibe)

Os pesquisadores esperam que as imagens fornecidas por CaSSIS nos digam mais sobre a superfície de Marte, inclusive a presença de água no estado líquido.

(unibe)

O que é CaSSIS?

CaSSIS é antes de mais nada uma câmera, mas também um potente telescópio que permitirá que os cientistas obtenham imagens muito precisas da superfície marciana. O aprelho está a bordo da sonda ExoMars Trace Gas Orbiter (TGO), da Agência Espacial Europeia (ESA), que vai entrar em órbita ao redor do planeta.

A missão também inclui o “lander” LG Schiaparelli. Após o fracasso do pequeno robô Beagle 2, em 2003, a Europa quer provar que ela também domina a tecnologia para pousar suavemente instrumentos no planeta vermelho, operação delicada que apenas os russos e os americanos foram bem sucedidos até agora.

Quem fez CaSSIS?

CaSSIS (para Colour and Stereo Surface Imaging System) foi projetado e construído em apenas 23 meses, por uma equipe de cientistas e engenheiros da Suíça, Itália, Polônia e Hungria sob a liderança do Dr. Nicolas Thomas do Instituto de Física da Universidade de Berna. A contribuição da Suíça inclui a perícia em engenharia dos institutos de pesquisa e da indústria espacial suíça.

Quanto custou CaSSIS?

Cerca de 19,7 milhões de francos suíços.

Como funciona CaSSIS?

Cassis tira uma foto da superfície de Marte, em seguida, gira a câmera 180 graus para captar uma segunda imagem. Isso permite imagens em 3 dimensões, como a que o olho humano vê. Essas fotos serão tiradas a 400 quilômetros da superfície com uma resolução de 5 metros por pixel.

Para que serve CaSSIS?

Para um melhor conhecimento da topografia de Marte, em preparação para o futuro desembarque de um veículo marciano europeu, previsto para 2018. Mas as imagens de CaSSIS também serão usadas para confirmar os dados de outros instrumentos a bordo da sonda sobre a presença de gases nobres na atmosfera marciana.

Quanto tempo vai durar a viagem até Marte?

Sete meses, para uma chegada na órbita de Marte em outubro de 2016. Em 7 de abril, a equipe de CaSSIS ativará a câmera pela primeira vez, para verificar se todos os sistemas estão funcionando normalmente.


Adaptação: Fernando Hirschy, swissinfo.ch

×