O imbróglio judicial está próximo do fim, mas a novela de sua transferência para o Barcelona segue em andamento. Para a polícia brasileira, não existe indícios suficientes para acusar Neymar de ter estuprado uma mulher em Paris. No que diz respeito ao futuro do jogador dentro de campo, tudo segue indefinido.

. 15 dias para decidir

A investigação policial será entregue nesta terça-feira ao Ministério Público (MP), que terá 15 dias para decidir se irá indiciar Neymar, declarou à AFP um porta-voz do MP de São Paulo.

O camisa 10 da seleção brasileira é acusado por Najila Trindade Mendes de Sousa, uma jovem modelo brasileira, de tê-la estuprada em 15 de maio em um hotel em Paris.

A jovem de 26 anos denunciou o jogador 15 dias após o suposto crime, mas Neymar sempre se disse inocente, afirmando que a relação sexual foi consentida.

O jogador também foi ouvido pela polícia em junho por divulgar nas redes sociais um vídeo -supostamente para provar sua inocência- em que exibe as conversas e imagens íntimas com Najila.

A jovem depôs duas vezes em São Paulo, nos dias 7 e 18 de junho. A polícia pediu seu celular para perícia, mas Najila, que teve três advogados abandonarem o caso, afirmou ter perdido o aparelho.

. Sempre notícia

O jogador mais caro da história, que chegou em Paris em 2017 comprado junto ao Barcelona por 222 milhões de euros, segue sendo notícia devido às acusações de estupro, à lesão no tornozelo que o tirou da Copa América e aos rumores de uma suposta transferência de volta para o Barça.

Com contrato com o PSG até 2022, Neymar também foi ausência na primeira semana de treinos de pré-temporada do clube francês, o que irritou a diretoria do clube.

De volta ao PSG, Neymar viajou com os companheiros para a China, onde o clube se prepara para a nova temporada, mas foi afastado dos jogos amistosos da equipe por decisão do técnico Thomas Tuchel.

Enquanto a equipe viajou pela China para disputar amistosos, Ney permaneceu em Shenzhen, onde o PSG está concentrado em sua turnê no país asiático, para finalizar sua recuperação da lesão no tornozelo.

Entre o PSG e sua estrela o divórcio parecia certo e Neymar praticamente se oferecia publicamente ao Barcelona. "Está claro para todo mundo que ele quer ir embora", admitiu Leonardo, diretor esportivo do PSG, em 9 de julho.

Em 13 de julho, Neymar postou um vídeo enigmático de dez segundos no Instagram em que apareceu ao lado do pai e do escudo do Barcelona.

No mesmo dia, ao ser perguntado em coletiva de imprensa, Neymar respondeu que sua melhor lembrança dentro de um vestiário foi "a virada sobre o Paris" na Liga dos Campeões, uma partida em que o Barça goleou por 6 a 1 o clube francês e eliminou o adversário da competição.

. Janela fecha em 2 de setembro

Os dirigentes do PSG seguem discretos diante dos microfones, mas as imprensas francesa e espanhola não perdem tempo cogitando uma possível negociação com o Barcelona, como uma troca de Neymar por Philippe Coutinho e Ivan Rakitic ou Ousmane Dembélé além de 40 milhões de euros.

Entre as linhas, é possível perceber que o PSG está disposto a deixar Neymar ir, mas exige uma compensação financeira digna do esforço feito quando trouxe o jogador em 2017.

Em 17 de junho, o presidente do PSG, Nasser Al-Khelaïfi, afirmou à revista France Football: "Ninguém o obrigou a vir. Ele veio por vontade própria para participar do projeto do clube".

"Não precisamos de jogadores que estariam fazendo um favor ao clube ao ficar", completou Leonardo em entrevista ao Le Parisien.

Neymar poderá voltar a jogar com o PSG para a estreia do clube no Campeonato Francês, em 11 de agosto contra o Nîmes, mas a janela de transferência fecha apenas em 2 de setembro na França e na Espanha. Até lá, a novela promete novos capítulos.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.