A passagem do tufão Faxai por Tóquio no domingo à noite deixou pelo menos dois mortos e dezenas de feridos, além de ter provocado cortes generalizados no fornecimento de energia elétrica e graves perturbações nos transportes públicos.

Uma mulher de 50 anos faleceu depois que foi arrastada pelo vento e bateu contra uma parede, segundo imagens registradas por câmeras de segurança, informou a polícia.

Um homem de 87 anos foi encontrado morto debaixo de uma árvore nesta segunda-feira no bairro de Chiba.

Sessenta pessoas ficaram feridas na passagem do tufão, informou o canal NHK.

O tufão Faxai, com rajadas de vento de até 216 km/h, atingiu a zona de Chiba, ao sudeste da capital japonesa, pouco depois de cruzar a baía de Tóquio.

Nesta segunda-feira, as autoridades confirmaram as recomendações de evacuação, não obrigatórias, para milhares de pessoas.

As escolas de vários bairros da capital permaneceram fechadas em consequência dos ventos perigosos, que continuam muito intensos mesmo após a passagem do tufão.

Nas ruas de Tóquio era possível observar pedaços de telhados e de varandas arrancados pela força do vento, árvores derrubadas, cartazes de lojas e diversos tipos de objetos espalhados.

Imagens áreas de um canal de TV local mostraram contêineres flutuando na baía de Yokohama e danos materiais no porto.

Na segunda-feira à noite, 760.000 clientes permaneciam sem acesso à energia elétrica na periferia servida pela empresa Tepco, em especial na região de Chiba.

Também foram registrados danos nas ferrovias e algumas linhas, usadas diariamente por milhares de japoneses para chegar ao local de trabalho, foram suspensas temporariamente.

Durante a tarde desta segunda, o serviço de trens continuava muito afetado, algo raro no Japão, e o acesso às plataformas foi restrito para evitar multidões

Quase 100 trens de alta velocidade que ligam Tóquio às cidades do centro e oeste do Japão também foram paralisados, mas o serviço foi retomado durante o dia.

Centenas de voos foram cancelados e milhares de passageiros ficaram bloqueados no aeroporto de Tóquio Narita, em Chiba, pela falta de trens e ônibus para transportá-los até a capital, que fica a 60 quilômetros de distâncias.

Diversas fábricas, incluindo unidades da Nissan e da Sony, suspenderam a produção em consequência das inundações e dos cortes de energia elétrica.

A passagem do Faxai por Tóquio coincidiu com a chegada das seleções que disputarão a Copa do Mundo de Rúgbi, que começará em 20 de setembro. A equipe australiana, que chegaria nesta segunda-feira a Tóquio, teve que atrasar a viagem.

O Japão sofre regularmente com tufões e tempestades tropicais entre o fim do verão e o início do outono.

Em agosto, a tempestade tropical Krosa atingiu a região oeste do país, com fortes rajadas de vento e chuvas torrenciais que deixaram um morto.

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.