Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Perigo na floresta Acidente relança debate sobre caça

Um caçador matou recentemente um ciclista por engano na França. Este novo acidente deu origem a uma controvérsia recorrente sobre acidentes de caça na França. Também na vizinha Suíça, este drama provoca emoções e reações.

Em meados de outubro, um jovem caçador atirou em um homem que fazia mountain bike. Ele confundiu o ciclista com um cervo. A tragédia ocorreu na região da Alta Saboia, não muito longe da fronteira com a Suíça.

Na França, esse acidente reacendeu a controvérsia sobre uma atividade que causa mortes a cada ano. Para a temporada 2017-2018, o Office national de la chasse et de la fauneLink externo registrou 113 acidentes, incluindo 13 mortes (3 dos mortos não eram caçadores).

A caça também é uma atividade muito popular na Suíça, onde existem 30.000 caçadores ativos, dos quais cerca de 1.500 são mulheres, de acordo com o Chasse SuisseLink externo, a federação dos caçadores suíços. O drama francês também despertou reações no país.

Na Suíça, a caça depende dos cantões. É necessário obter uma autorização do cantão para caçar. A posse de terras não lhe dá o direito de caçar em sua propriedade. Os cantões estabelecem cotas de caça, o que possibilita regular o número de animais silvestres.

A caça é possível em todos os cantões, exceto Genebra, que a proibiu em 1973. O controle do número de animais é confiado a profissionais. Em setembro, os cidadãos de Zurique recusaram por 84% uma iniciativa popular que exigia a mesma coisa.


swissinfo.ch/fh

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

Suas perguntas se transformam em nossas matérias

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.