Direto para o contenido
Your browser is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this websites. Learn how to update your browser[Fechar]

Perspectiva: Jürg Stahl


O problema das aposentadorias


Por Jeannie Wurz, swissinfo.ch


 Outras línguas: 4  Línguas: 4
eqimages_607661-38741334 (eq images)

Jürg Stahl, deputado federal pelo Partido Popular Suíço do cantão de Zurique, nasceu em 1968.

(eq images)

“Em geral, é bom saber que as pessoas estão vivendo mais tempo,” afirma Jürg Stahl, membro do Partido Popular Suíço, um partido conservador. O aumento da expectativa de vida na Suíça é resultado do desenvolvimento na medicina e na higiene e Stahl considera tal desenvolvimento positivo.

Mas ainda assim, social e politicamente, a Suíça enfrenta um problema. Com o aumento do número de pessoas idosas e a queda da taxa de natalidade, a quantidade de trabalhadores que contribuem para o sistema de previdência está diminuindo. Quando a geração do baby boom, que engloba pessoas nascidas de 1946 a 1964, começar a se aposentar, o número de pessoas recebendo aposentadoria por idade irá subir rapidamente. 

Este é o maior desafio da Suíça, afirma Stahl.

O aumento da expectativa de vida “não é um dado que se possa manipular politicamente”, afirma ele. Primeiro, é necessário analisar os dados de uma perspectiva matemática – “com especialistas fazendo projeções”, usando métodos da matemática e da estatística para prever os riscos – e depois será necessário agir.

A idade de aposentadoria para os homens é 65 anos desde 1959.

“Digamos que é um número qualquer entre 60 a 70,” afirma Stahl.

As mulheres suíças, embora vivam mais do que os homens, não têm que trabalhar tanto. Em 1964, as mulheres conseguiram o direito de se aposentar com 62 anos. Em 1994 a idade limite  para a aposentadoria das mulheres passou para 64 anos. O projeto “Aposentadoria 2020” propõe um novo aumento da idade limite, desta vez para 65 anos, equiparando com a idade dos homens.

Estou convencido de que precisamos criar incentivos para que todos, homens e mulheres, permaneçam no mercado de trabalho até os 65 anos,” diz Stahl. “Se todos – inclusive os funcionários púlblicos – trabalharem até os 65 anos, podemos diminuir o problema.”

“Onde você acha que vai estar quando tiver 75 anos?”

Jürg Stahl: Espero estar com saúde. Espero ter mais tempo para praticar esportes, o que eu já faço bastante. Mas também espero poder estar bem para a minha esposa, que é 10 anos mais nova do que eu. É um privilégio manter a saúde apesar da idade. Mas temos que nos esforçar para isso. Na política o nosso desafio é garantir que todos tenham essa possibilidade.”


Adaptação: Fernando Hirschy

Direitos Autorais

Todos os direitos reservados. O conteúdo do site da swissinfo.ch é protegido por direitos autorais. Ele é destinado apenas para uso privado. Qualquer outro uso do conteúdo do site além do uso acima estipulado, especialmente no que diz respeito à distribuição, modificação, transmissão, armazenagem e cópia, requer a autorização prévia por escrito da swissinfo.ch. Caso você esteja interessado em algum desses tipos de uso do conteúdo do site, entre em contato conosco através do endereço contact@swissinfo.ch.

No que diz respeito ao uso para fins privados, só é permitido o uso de hyperlink para um conteúdo específico e para colocá-lo no seu próprio site ou em um site de terceiros. O conteúdo do site da swissinfo.ch só poderá ser incorporado em um ambiente livre de publicidade sem quaisquer modificações. Especificamente aplicável a todos os softwares, pastas, dados e seus respectivos conteúdos disponibilizados para download no site da swissinfo.ch, uma licença básica, não exclusiva e não transferível é concedida de forma restrita a um único download e gravação de tais dados em dispositivos privados. Todos os outros direitos permanecem sendo de propriedade da swissinfo.ch. Em especial, proíbe-se qualquer venda ou uso comercial desses dados.

×