Reuters internacional

Refugiados e imigrantes andando na fronteira entre Sérvia e Hungria. 04/10/2016 REUTERS/Marko Djurica

(reuters_tickers)

BRATISLAVA (Reuters) - Cinco eslovacos enfrentam acusações de tráfico de ao menos 300 imigrantes ilegais no ano passado da Hungria para o oeste da Europa, principalmente Alemanha e Itália, informou a polícia da Eslováquia nesta sexta-feira.

Os cinco homens foram presos em uma série de operações da polícia eslovaca na manhã de terça-feira e podem ser condenados a até 10 anos de prisão.

A polícia informou que eles escondiam imigrantes da Síria, Paquistão e Afeganistão em carros customizados de companhias de aluguel da Eslováquia e República Tcheca e cobravam entre 500 e mil euros por pessoa.

A Eslováquia não é uma das principais rotas para centenas de milhares de imigrantes do Oriente Médio, Ásia e África que buscam seguir para áreas mais ricas da União Europeia pelos Bálcãs e Hungria nos últimos dois anos.

No ano passado, 71 refugiados da Síria, Iraque e Afeganistão foram encontrados mortos em um caminhão abandonado em uma estrada da Áustria próxima à fronteira com Eslováquia e Hungria.

(Reportagem de Tatiana Jancarikova)

reuters_tickers

 Reuters internacional