Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Partido Socialista Suíço PSS

PSS

O Partido Socialista Suíço foi criado em 1888, assegurando o trabalho de numerosas associações de defesa dos interesses operários. No início, dominado pelos radicais, pratica uma política de fundamental oposição ao governo, culminando em 1918 com uma greve geral. A adoção, em 1919, do voto proporcional faz com que o PSS dobre o número de assentos na Câmara dos Deputados, passando de 20 para 41.

Ao mesmo tempo, o partido opta por linha mais reformista, separando-se, progressivamente, de seus afiliados comunistas. Em 1943, torna-se a primeira força política do país, que lhe possibilita o acesso ao governo. Em 1959, consegue uma segunda cadeira, credenciando-se a participa da elaboração da "fórmula mágica".

Após uma década de retrocesso, quando fica abaixo dos 20% dos votos, o PSS torna-se, novamente, em 1995, o mais forte partido nacional, no período de uma legislatura. Agora, deve disputar a posição com a UDC, que desde 2003, ocupava o primeiro lugar.

Nas eleições lesgislativas de outubro de 2007, o PSS perdeu terreno, devido principalmente a progressão dos ecologistas. Obteve 19% dos votos e continua sendo o segundo partido (atrás da UDC), com 43 deputados federais.

Fatos

Ano de fundação: 1888
Presidente: Hans-Jürg Fehr, deputado federal, SH
Secretário geral: Thomas Christen
Direção do partido: Ursula Wyss, deputada federal, BE / Pierre-Yves Maillard, senador, VD
Chefe da bancada no Parlamento: Hildegard Fässler, deputada federal, SG
Cadeiras na Câmara: 43
Cadeiras no Senado: 9
Membros no governo: Micheline Calmy-Rey, GE, e Moritz Leuenberger, ZH

Aqui termina o infobox

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.