Your browser is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this websites. Learn how to update your browser[Fechar]

Radicalismo de direita


Uma noite de rock neonazista reúne 5 mil pessoas


 Outras línguas: 4  Línguas: 4

Quase 5.000 pessoas afluíram sábado à noite ao vilarejo de Unterwasser, no cantão de St-Gall, para assistir a um concerto de grupos de extrema-direita. O evento autorizado seria a maior manifestação neonazista organizada até agora na Suíça.

Os espectadores da "Rocktoberfest": grupos de extrema direita como "Stahlgewitter",, "Frontalkraft", "Exzess", "Confident of Victory" e "Makss Damage".  (twitter/antifa bern)

Os espectadores da "Rocktoberfest": grupos de extrema direita como "Stahlgewitter",, "Frontalkraft", "Exzess", "Confident of Victory" e "Makss Damage". 

(twitter/antifa bern)

 “Rocktoberfest”, é o nome da manifestação em que grupos de extrema direita se produziram sábado. O evento tinha sido autorizado pelas autoridades municipais e os organizadores respeitaram todas as condições, informou o porta-voz da polícia cantonal de St-Gall à televisão suíça-alemã SRF.

Com exceção dos congestionamentos devido o afluxo de visitantes, a polícia não constatou qualquer problema. A polícia estava presente no local, mas não entrou na sala onde havia os concertos. A norma penal antirracismo aparentemente não foi infringida. Domingo ao meio-dia, a polícia não havia registrado qualquer queixa.

Foi o movimento antifascista Antifa que revelou a manifestação via Twitter. Ele indica que os organizadores do evento pertencem ao movimento neozista internacional “Blood & Honour”. Segundo Antifa, “Rocktoberfest” é uma das maiores manfestações organizadas até agora na Suíça.

"Fomos enganados"

Unterwasser pertence ao município de Wildhaus-Alt St. Johann. O prefeito Rolf Züllig a explicou à SRF que os habitantes o advertiram da presença de numerosos extremistas de direita no vilarejo. Então ele informou a polícia cantonal. Ele próprio passou toda a noite no local. Rolf Züllig confirmou à SRF que o evento parecia “ao que se pode qualificar de concerto neonazista”. Para ele, a aparência dos participantes não deixava dúvida de que pertenciam de extrema direita. “Eu refutei com veemência o fato da prefeitura ter autorizado o concerto. A prefeitura havia dado uma autorização para vender bebidas alcoólicas na sala de concertos de “Unterwasser”.

Os organizadores tinham anunciado um concerto com cinco ou seis grupos suíços e cerca de 600 espectadores. “Fomos totalmente enganados”, se indigna o prefeito do vilarejo. “Reagimos rapidamente e avisamos a polícia. Talvez possam nos criticar pela ingenuidade, mas sempre há muitos eventos nessa sala”.

Participação de grupos de extrema direita 

 (“Stahlgewitter”, “Frontalkraft”, “Exzes”, “Confident of Victory” e “Makss Damage”), mas também suíço (“Amok”). A manifestação estava anunciada há bastante tempo nas redes sociais. Inicialmente, ela seria realizada no sul da Alemanha.

O prefeito garante que se as autoridades soubessem jamais teria autorizado a venda de bebidas. Ele indica ainda que a prefeitura está tomando medidas contra a pessoa que pediu a autorização. Mas são medidas baseadas unicamente na lei sobre os restaurantes, que prevê sanções limitadas.


Adaptação: Claudinê Gonçalves, SRF

×