Reuters internacional

Português Antonio Guterres, candidato a secretário-geral da ONU, chega para entrevista coletiva em Genebra 18/12/2015 REUTERS/Denis Balibouse/Foto de Arquivo

(reuters_tickers)

Por Michelle Nichols

NAÇÕES UNIDAS (Reuters) - O ex-primeiro-ministro português Antonio Guterres ainda lidera a disputa para se tornar o próximo secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) após a quarta votação secreta do Conselho de Segurança da entidade nesta sexta-feira, disseram diplomatas.

O conselho de 15 membros depositou seus votos para cada um dos 10 candidatos remanescentes, e as opções são: 'incentivar', 'desencorajar' ou 'sem opinião'. Guterres recebeu 12 'incentivar', dois 'desencorajar' e um 'sem opinião', afirmaram os diplomatas.

Houve uma ligeira melhoria em relação ao resultado da terceira rodada, quando ele teve 11 'incentivar', três 'desencorajar' e um 'sem opinião'.

Guterres, que foi premiê de Portugal entre 1995 e 2002 e Alto Comissário das Nações Unidas para os Refugiados de junho de 2005 a dezembro de 2015, também venceu as três primeiras rodadas.

O Conselho de Segurança da ONU irá continuar com a votação secreta na tentativa de obter um nome de consenso para substituir o sul-coreano Ban Ki-moon, que deixa o cargo no final de 2016 depois de cumprir dois mandatos de cinco anos.

reuters_tickers

 Reuters internacional