Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Preços ao consumidor Fabricantes nacionais contribuem para os preços altos da Suíça

Um estudo comparativo de preços revela que os fabricantes suíços cobram muito mais pelos seus produtos do que nos mercados estrangeiros. Embora a diferença de preços entre a Suíça e a União Europeia tenha diminuído, muitos consumidores suíços ainda se sentem prejudicados.

Thomay mayonnaise

Muitos produtos feitos na Suíça custam menos nas prateleiras dos supermercados alemães

(Keystone / Christof Stache)

O jornal Schweiz am WochenendeLink externo de domingo mostrou que não são apenas os exportadores estrangeiros que cobram mais por seus produtos na Suíça. As contrapartes suíças, como a Lindt & Sprüngli, a produtora de laticínios Emmi e a fabricante de salgadinhos Zweifel, também são mais caras.

A maionese Thomy é quase 90% mais cara na Suíça do que na Alemanha, constatou a pesquisa. E o “Caffé Latte Cappuccino” da Emmi é 73,8% mais caro quando comparado com os preços em lojas selecionadas e sites da internet.

A lista continua: uma escova de dentes Curaprox custa 23.8% a mais, os “Pralinés du Confiseur” da Lindt & Sprüngli são 14.7% mais caros e as batatinhas Paprika Chips da Zweifel têm um “ágio” de 19.6% comparado à Alemanha.

Por outro lado, o site de estatísticas da Comissão Europeia, o EurostatLink externo, indica que essa diferença de preços está diminuindo. Em 2016, o mesmo carrinho de compras custava 62% a mais na Suíça do que na UE, mas a diferença caiu para 56% no ano passado. 

Mas isso não impediu os grupos de defesa dos consumidores de se queixarem de que os fregueses suíços continuam sendo prejudicados. E os consumidores suíços têm mostrado o descontentamento indo às compras nos países vizinhos:

A maioria dos fabricantes suíços deu as mesmas razões ao jornal para as contínuas diferenças de preço. Os custos de produção mais altos na Suíça, incluindo salários, aluguel e logística, estão no topo da lista. Outros disseram que cabe aos varejistas fixar os preços, negociando com os fabricantes o quanto eles estão dispostos a pagar pelos produtos.

Em alguns casos, os produtos são fabricados localmente, dizem os fabricantes, o que também pode afetar o preço geográfico dos produtos. E as tarifas sobre os produtos agrícolas que entram na Suíça podem aumentar os custos.

Já os artigos não alimentícios, como os canivetes Victorinox e os lápis Caran D'Ache, podem custar o mesmo ou até mesmo menos na Suíça do que na Alemanha, disse o jornal.



swissinfo.ch/fh

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.