Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Pressão internacional Suíça anuncia novas sanções contra Coreia do Norte

A Suíça reforçou mais uma vez as sanções contra a Coreia do Norte, de acordo com uma resolução da ONU de dezembro passado, depois que Pyongyang realizou um novo teste com mísseis.

North Korean missile

A comunidade internacional está mantendo pressão sobre a Coreia do Norte por causa de seu programa nuclear e testes de mísseis

(Keystone)

O Conselho Federal Suíço aprovou na quarta-feira (25) medidas imediatas visando o comércio, permissões de trabalho e serviços para o setor de transporte, como o resseguro.

A proibição anterior das autorizações de trabalho para os norte-coreanos está sendo intensificada revogando as autorizações de residência para os norte-coreanos que auferem renda na Suíça. Apenas “vistos que não podem ser retirados devido a normas legais nacionais ou internacionais” estão isentos, de acordo com um comunicado de imprensa do Ministério da Economia.

Restrições comerciais existentes também foram estendidas. No comércio internacional, a prestação de determinados serviços está agora proibida. O Conselho Federal também pode remover navios do registro suíço se eles estiverem envolvidos em atividades proibidas.

Uma série de sanções internacionais já foram aplicadas contra a Coreia do Norte em resposta ao seu programa nuclear e testes de mísseis.

A decisão de quarta-feira da Suíça acontece quando Pyongyang anunciou na semana passada o fim de seus testes nucleares, e o líder norte-coreano Kim Jong-un deve realizar uma terceira cúpula com seu colega sul-coreano em uma atmosfera de aparente descontração.

O presidente dos EUA, Donald Trump, que também deverá realizar uma cúpula histórica com Kim Jong-un, alertou no domingo que não vai começar a suspender as sanções antes que Pyongyang comece a desmantelar seu arsenal nuclear.


swissinfo.ch/fh

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.