Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Profissões Uma viagem com agentes policiais

A Companhia Suíça de Trens (CFF) dispõe dos seus próprios policiais desde 2009. O fotógrafo Didier Ruef acompanhou um grupo de agentes do destacamento do Ticino, o cantão de língua italiana ao sudoeste da Suíça.

A Polícia Ferroviária dispõe de 250 policiais distribuídos em diferentes regiões linguísticas da Suíça, dos quais 20 estão lotados no Ticino. O efetivo geral cresce constantemente para atender as necessidades da empresa, especialmente no combate à criminalidade e para atender às necessidades de segurança da sociedade contemporânea.

As prerrogativas da Polícia Ferroviária são definidas pela lei: elas vão desde a proteção dos viajantes, vasculhas e expulsão de pessoas que ferem as regras de comportamento das instalações ferroviárias, detenções provisórias, controle pessoal e de bilhetes, cumprimento de penalidades, verbalização e denúncia durante atos de degradação ou violência. O uso de algemas ou gravatas é permitido durante uma prisão com a finalidade de entregar um suspeito à polícia.

O trabalho do policial ocorre segundo o humor e o comportamento dos viajantes. E este difere muito ao longo do dia. Os trens da manhã e do final da tarde transportam energia e entusiasmos de jovens estudantes e aprendizes, como também das pessoas no trajeto entre o lar e o trabalho. À noite ou nos finais de semana o ambiente pode mudar. Muitas vezes grupos ruidosos e alcoolizados voltam das discotecas e podem dar um certo trabalho para os agentes.

Texto e fotos: Didier Ruef

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.