Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Relatório anual CEOs suíços pessimistas com perspectiva econômica mundial

Os líderes corporativos se tornaram muito mais pessimistas em relação à economia mundial devido a disputas comerciais e relações tensas entre as grandes potências, revela uma pesquisa.

IMF managing director Lagarde

Em discurso na véspera da reunião anual do WEF em Davos, Christine Lagarde, diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), alertou que a economia mundial está crescendo mais lentamente do que o esperado e os riscos estão aumentando

(Keystone)

O relatório anual da empresa de auditoria e consultoria Price Waterhouse Coopers (PwC), com sede em Londres, descobriu que 29% dos entrevistados acreditam que o crescimento econômico global cairá nos próximos 12 meses, um aumento de seis vezes em relação ao ano anterior.

"É uma grande reversão em relação ao ano passado e o clima mais sombrio está presente em quase todos os lugares do mundo", disse Bob Moritz, presidente mundial da PwC. "Com o aumento da tensão comercial e do protecionismo, é lógico que a confiança esteja diminuindo", disse.

A mudança mais pronunciada foi entre os líderes empresariais nos Estados Unidos e na Suíça, de acordo com o relatório.

Quase metade dos CEOs das 30 empresas suíças listadas acredita que a taxa de crescimento cairá.

Andreas Staubli, diretor da PwC Suíça, disse à agência de notícias Keystone-SDA que as questões políticas internacionais e nacionais, bem como a força do franco suíço, foram os principais fatores para a perspectiva sombria.

A pesquisa com cerca de 1.400 CEOs foi realizada em 91 países entre setembro e outubro de 2018.

Foi publicada na véspera da reunião anual do Fórum Econômico Mundial no resort montanhoso suíço de Davos.


swissinfo.ch/fh

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.