Reuters internacional

Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro. 19/05/2016 Miraflores Palace/Handout via REUTERS

(reuters_tickers)

CARACAS (Reuters) - Chamado de "louco varrido" por José Mujica, ex-presidente do Uruguai, nesta semana, o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, respondeu na quinta-feira aos risos que o colega sul-americano está certo – mas que só é louco de amor por seu país.

"Sim, sou um louco varrido, é verdade", disse Maduro em um evento do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV).

"Sou louco de amor pela Venezuela, pela Revolução Bolivariana, por Chávez e seu exemplo", acrescentou, sorrindo enquanto era saudado pela plateia, em referência ao falecido presidente venezuelano Hugo Chávez.

Mujica, também esquerdista que governou o Uruguai entre 2010 e 2015, disse na quarta-feira que respeita Maduro, mas que mesmo assim acha que ele e outros na Venezuela são "loucos" por atacarem uns aos outros ao invés de se reunirem para resolver problemas.

Em um cenário de crise econômica profunda, a oposição da Venezuela pede um referendo revogatório para tirar Maduro do poder. Autoridades do governo afirmam que isso não ocorrerá este ano e as forças de segurança vêm impedindo manifestações que exigem a votação popular.

Diversos países estrangeiros estão pedindo diálogo, mas existe hostilidade e suspeitas entre o governo de Maduro e a coalizão opositora Mesa de Unidade Democrática (MUD).

         (Por Diego Ore)

((Tradução Redação Rio de Janeiro; 552122237141))REUTERS CS

reuters_tickers

 Reuters internacional