Reuters internacional

(Reuters) - O homem que abriu fogo num tribunal de Michigan, nos Estados Unidos, nesta segunda-feira, matando dois policiais e ferindo um civil e um adjunto do xerife, antes de ser morto a tiros, era um preso que roubou a arma de um agente de segurança, afirmou o xerife do condado.

O atirador, que não foi identificado, foi capaz de se livrar de um adjunto do xerife do condado de Berrien e de um policial num corredor que leva ao tribunal e disparar contra os dois, afirmou o xerife Paul Bailey.

Ele também matou outro policial e feriu um civil antes de ser morto a tiros por agentes de segurança, declarou Bailey. O xerife adjunto e o civil estavam sendo atendidos num hospital da região, acrescentou ele.

(Reportagem de Curtis Skinner em San Francisco)

reuters_tickers

 Reuters internacional