Reuters internacional

Bandeira nacional chinesa vista em distrito financeiro em Pequim. 21/01/2016 REUTERS/Kim Kyung-Hoon/Files

(reuters_tickers)

PEQUIM (Reuters) - A atividade do setor industrial na China surpreendentemente encolheu em julho, mostrou nesta segunda-feira a pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) oficial, com empresas de pequeno e médio porte liderando a queda e reforçando receios de que a economia pode, novamente, estar perdendo ímpeto.

O PMI oficial da indústria recuou para 49,9 em julho, ante leitura de 50,0 no mês passado e abaixo da marca de 50 que separa crescimento de retração. Analistas esperavam leitura de 50,0 em pesquisa Reuters.

Após crescer por três meses consecutivos de março a maio, a expansão da atividade industrial na China estagnou em junho, apesar de o crescimento econômico ter superado ligeiramente as expectativas no segundo trimestre após uma expansão de crédito quase recorde.

A produção manufatureira caiu para 52,1 em julho, ante 52,5 em junho, e o total de novas encomendas foi a 50,4, levemente abaixo dos 50,5 de junho, mostrou o PMI.

Novas encomendas por exportação contraíram conforme a demanda de outros países permaneceu fraca e com o impacto da votação britânica por deixar a União Europeia (UE) prejudicando o humor, informou a agência nacional de estatísticas da China.

Já uma pesquisa privada do setor industrial mostrou expansão da atividade industrial pela primeira vez em 17 meses em julho, com crescimento de produção e novas encomendas. O PMI do Caixin/Markit, que foca em empresas de pequeno a médio porte, subiu para 50,6, ante 48,6 em junho e estimativa de 48,7.

Já a pesquisa PMI oficial do setor de serviços mostrou que a atividade no setor expandiu em um ritmo mais rápido, com leitura de 53,9 em julho ante 53,7 em junho.

reuters_tickers

 Reuters internacional