Reuters internacional

Soldado sul-coreano visto em Seul assistindo reportagem na TV sobre teste nuclear do Norte. 09/09/2016 Kim Ju-sung/Yonhap via REUTERS

(reuters_tickers)

Por Ju-min Park e Jack Kim

SEUL (Reuters) - A Coreia do Norte realizou seu quinto e maior teste nuclear nesta sexta-feira e informou ter dominado a habilidade de montar uma ogiva em um míssil balístico, aumentando uma ameaça que seus rivais e a ONU foram incapazes de conter.

A explosão, na comemoração dos 68 anos da fundação da Coreia do Norte, foi mais poderosa que a bomba detonada em Hiroshima, de acordo com estimativas, e gerou condenações dos Estados Unidos, assim como da China, principal aliado de Pyongyang.

Sob o ditador Kim Jong Un, de 32 anos, a Coreia do Norte acelerou o desenvolvimento de seu programa nuclear e de mísseis apesar de sanções da ONU, que foram endurecidas em março e isolaram mais ainda o país.

A presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye, no Laos após cúpula de líderes asiáticos, disse que Kim está mostrando um "atrevimento maníaco" ao ignorar completamente o pedido do mundo para abandonar a busca por armamentos nucleares.

reuters_tickers

 Reuters internacional