Reuters internacional

CINCINNATI (Reuters) - Os amantes de animais se juntaram nesta segunda-feira ao coro de pessoas revoltadas com o abate de um gorila em um zoológico da cidade norte-americana de Cincinnati durante o resgate de um menino de quatro anos que caiu no habitat do primata.

Mais de 200 mil pessoas assinaram petições no site Change.org protestando contra a morte a tiros de Harambe, um gorila do Ocidente cuja espécie corre risco de extinção. Algumas petições exortaram a polícia a responsabilizar os pais do garoto.

O animal de 204 quilos havia arrastado o menino por um trecho de água rasa e sobre um muro de pedra no sábado, mas não pareceu machucar a criança intencionalmente.

A petição mais popular, "Justiça para Harambe", pede que a polícia atue no caso e que serviços de proteção à criança investiguem o lar do menino para evitar "novos incidentes de negligência".

Testemunhas disseram ter ouvido o garoto dizer à mãe que queria entrar no habitat. Em seguida a criança, cujo nome não foi divulgado, deslizou por baixo de uma barreira e despencou de uma altura de 4,5 metros para dentro do lar artificial do gorila.

Michelle Gregg, que se identificou no Facebook como a mãe do garoto, disse que seu filho se recupera de uma concussão e alguns arranhões e pediu às pessoas que não a julguem, porque "acidentes acontecem".

(Por Ginny McCabe)

reuters_tickers

 Reuters internacional