Reuters internacional

Presidente turco, Tayyip Erdogan, faz um discurso durante uma reunião em Istambul, Turquia 19/03/2017 REUTERS/Murad Sezer

(reuters_tickers)

ISTAMBUL (Reuters) - O presidente turco, Tayyip Erdogan, disse nesta terça-feira que após o referendo de abril a Turqia pode rever as relações com a Europa, que descreveu como "fascista e cruel" e com comportamento semelhante ao da era antes da Segunda Guerra Mundial.

A Turquia e a Europa travam atualmente uma disputa diplomática, com Ancara acusando alguns países europeus, como Alemanha e Holanda, de aplicarem o que disse serem "métodos nazistas" ao proibirem comícios de ministros turcos para expatriados antes de uma votação-chave que pode ampliar os poderes de Erdogan.

A Turquia não será mais ameaçada pelo processo de adesão à União Europeia (UE), disse Erdogan, acrescentando que, a partir de agora, não permitirá que nenhuma europeu em território turco realize "espionagem" sob vários pretextos.

(Reportagem de Tuvan Gumrukcu e Ece Toksabay)

Reuters

 Reuters internacional