Reuters internacional

CAIRO (Reuters) - O grupo Estado Islâmico reivindicou a responsabilidade nesta terça-feira por um ataque na Universidade do Estado de Ohio, nos Estados Unidos, no qual um homem jogou o carro contra pedestres e esfaqueou outras pessoas com uma faca de açougueiro.

O agressor, um estudante imigrante somali da universidade, feriu 11 pessoas no ataque de segunda-feira, antes de ser morto a tiros por um policial.

A AMAQ, agência de notícias do Estado Islâmico, divulgou uma foto de Abdul Razak Ali Artan vestindo uma camisa azul e sentado com folhagens ao fundo. Ele foi descrito como um soldado do grupo.

“Irmão Abdul Razak Ali Artan, aceite-o Deus, executor do ataque de Ohio, um estudante no terceiro ano da universidade”, diz a legenda.

Artan, nascido na Somália, era um residente permanente dos EUA e chegou no país em 2014, disse uma autoridade federal, que pediu para não ser identificada.

Investigadores acreditam que Artan pode ter vivido por até sete anos no Paquistão, disse autoridade federal. Refugiados somalis costumam ficar no Paquistão antes de irem para os EUA, segundo outra autoridade.

Integrantes da comunidade somali de Columbus, em Ohio, condenaram o ataque.

(Reportagem de Ali Abdelatti)

reuters_tickers

 Reuters internacional