Reuters internacional

Prédios danificados por ataques em bairro de Aleppo. 21/9/2016. REUTERS/Abdalrhman Ismail

(reuters_tickers)

AMÃ (Reuters) - O Exército da Síria anunciou nesta quinta-feira o início de uma nova ofensiva militar na cidade de Aleppo, que tem partes tomadas por rebeldes, sinalizando um possível aumento de ataques aéreos de caças russos e sírios, que segundo rebeldes, já foram intensificados nas últimas 24 horas.

A mídia estatal relatou que o quartel militar em Aleppo pediu que civis em partes orientais da cidade evitassem áreas onde "terroristas" estavam e disse que preparou pontos de saída para os que queiram deixar a cidade, incluindo rebeldes.

O anúncio militar não informou se a campanha irá incluir incursões em solo.

Rebeldes disseram que caças russos e sírios aumentaram ataques nas últimas 24 horas em áreas de controle de acesso à cidade.

Autoridades rebeldes e socorristas disseram que bombas incendiárias foram algumas das armas que caíram dos céus sobre a cidade. Hamza al-Khatib, diretor de um hospital no leste tomado pelos rebeldes, disse à Reuters que o saldo de mortes foi de 45 pessoas.

Estados Unidos e Rússia lideram os esforços diplomáticos para negociar um cessar-fogo duradouro e têm discutido como coordenar ataques a militantes do Estado Islâmico e o grupo formalmente conhecido como Frente Nusra.

Um cessar-fogo de sete dias, mediado por Washington e Moscou, entrou em colapso nesta semana.

(Reportagem de Suleiman Al-Khalidi)

reuters_tickers

 Reuters internacional