Reuters internacional

Corpo de vítima de ataque em Nice ao lado de boneca. 14/7/2016. REUTERS/Eric Gaillard

(reuters_tickers)

NICE, França (Reuters) - Uma boneca caída na rua contempla o céu noturno perto de um cadáver sobre um cobertor metálico – uma imagem que veio a simbolizar o massacre do Dia da Bastilha, quando um motorista de um caminhão matou 84 pessoas avançando contra uma multidão em uma avenida à beira-mar de Nice, cidade da Riviera Francesa.

Mas o fotógrafo Eric Gaillard, que correu para fora de seu apartamento em Nice em meio à confusão e ao medo na semana passada, nem tinha visto a boneca quando se pôs a registrar as imagens na Promenade des Anglais, e como todos no local ainda não fazia ideia do que tinha acontecido.

"Não consegui alcançar o local com minha moto e, enquanto estacionava, notei um corpo perto da moto. Foi quando olhei no retrovisor que vi todos os outros corpos atrás de mim", contou Gaillard, fotógrafo veterano da Reuters.

Cerca de uma dúzia de corpos, alguns já cobertos com toalhas de mesa tiradas de restaurantes próximos, jaziam naquela que é uma das avenidas de praia mais conhecidas da França. Policias e soldados – muitos apontando as armas – ainda estavam confusos.

"As condições eram muito difíceis, estava escuro, a polícia tentava impedir nosso trabalho... e havia algumas pessoas lá que queriam me bater, que atiraram pedras. Eu entendo. A situação era muito caótica", disse Gaillard.

Ele não deveria trabalhar naquela noite, já que descansava da cobertura da Euro 2016. Perto das 21h sua esposa sugeriu que o casal saísse para ver os fogos de artifício do feriado, mas ele a convenceu a assistir a comemoração pela televisão.

Quando um colega ligou de Paris para contar que um caminhão havia atropelado pessoas no centro de Nice, ele supôs que fosse um acidente de trânsito – algo que agências de notícia internacionais normalmente não cobririam.

"De repente recebi um alerta no meu celular, a autoridade local anunciando que tinha havido um ataque. Não parei para me perguntar o que era, peguei minha câmera e saí com a moto."

A foto da boneca viralizou na internet, e muitas vezes recebeu legendas que explicam se tratar de uma criança morta debaixo de um cobertor de emergência de papel alumínio, mas na verdade ninguém sabe ao certo a idade da vítima.

"Dado seu tamanho, não acho que fosse uma criança. Seria um pai que estava com uma criança, daí a boneca? Alguém colocou a boneca ali em algum momento por alguma razão desconhecida? Todos estão me perguntando."

    (Por Robin Pomeroy)

reuters_tickers

 Reuters internacional