Reuters internacional

Policial afegão em local de ataque a Universidade Americana em Cabul. 24/8/2016. REUTERS/Mohammad Ismail

(reuters_tickers)

Por Hamid Shalizi

CABUL (Reuters) - Supostos militantes invadiram o campus de Cabul da Universidade Americana do Afeganistão nesta quarta-feira, com alguns estudantes pulando das janelas do segundo andar para escapar dos tiros e das explosões, disseram testemunhas e autoridades.

Funcionários estrangeiros e dezenas de estudantes estavam presos no local horas depois de o ataque ter começado por volta das 18h30 (11h em Brasília).

Informações sobre vítimas eram limitadas, mas o chefe dos hospitais na capital afegã disse que pelo menos uma pessoa havia sido morta e 14 estudantes ficaram feridos.

"Muitos estudantes pularam do segundo andar, alguns quebraram as pernas e alguns machucaram a cabeça tentando fugir”, disse à Reuters Abdullah Fahimi, um aluno que escapou. Ele contundiu o tornozelo no salto.

"Estávamos em aula quando ouvimos uma explosão seguida de tiros. Era muito perto. Alguns estudantes estavam chorando, outros gritaram.”

Uma autoridade do Ministério do Interior disse que forças de elite afegãs haviam cercado a universidade, e testemunhas afirmaram que as forças haviam entrado no local murado onde os tiros, que duraram por mais de uma hora, desde então pararam.

reuters_tickers

 Reuters internacional