Reuters internacional

SZEGED, Hungria (Reuters) - Um tribunal húngaro condenou 10 imigrantes à prisão por travessia ilegal de fronteira durante manifestações em setembro de 2015 ocorridas depois que a Hungria instalou uma cerca de arame farpado em sua divisa com a Sérvia.

Foi o primeiro caso a ser julgado sob uma lei aprovada dias antes do incidente, que tornou ilegal a travessia de fronteiras como medida para conter multidões e que pode resultar em um a cinco anos de prisão.

Os imigrantes foram condenados de 1 a 3 anos de prisão.

Os réus, na maioria sírios, são parte de uma multidão de centenas de pessoas que entraram em confronto com a polícia em 2015. Todos serão expulsos do país após cumprir as penas e proibidos de entrar novamente na Hungria por diversos anos, de acordo com decisão judicial.

(Reportagem de Marton Dunai)

reuters_tickers

 Reuters internacional