Reuters internacional

Escadaria Espanhola após restauração em Roma. 22/9/2016.REUTERS/Alessandro Bianchi

(reuters_tickers)

Por Isla Binnie

ROMA (Reuters) - Roma está reabrindo sua famosa Escadaria Espanhola depois de uma restauração financiada pelo setor privado, mas pediu aos visitantes pra tratar as escadas do século 18 com mais respeito para evitar que elas se deteriorem novamente.

O local de uma das cenas de degustação de sorvete mais famosas do cinema, vista no filme "A Princesa e o Plebeu", ficou essencialmente fechado a partir de outubro passado para que os técnicos limpassem e consertassem o monumento.

A joalheria romana Bulgari pagou 1,5 milhão de euros para reparar seus 135 degraus, que ficaram soltos, manchados e rachados pelo estresse do uso diário dos moradores e das hordas de visitantes em busca de selfies.

As escadarias onde Audrey Hepburn conheceu Gregory Peck no filme de 1953 passaram por uma limpeza química e mecânica. Grandes blocos de pedra foram adicionados em alguns lugares, e ervas daninhas invasivas foram removidas das balaustradas.

No meio da escadaria que liga a Piazza di Spagna à igreja Trinita dei Monti, a prefeita de Roma, Virginia Raggi, disse que ordenou que a polícia monitore atentamente o comportamento das pessoas nos degraus e que impeça que qualquer um "acampe" no local.

"Acho que é essencial deixar que as pessoas usem estes bens e também fazê-las se sentir responsáveis por esse uso", disse Raggi, acrescentando que "este uso muitas vezes se tornou abuso".

A Bulgari é uma de várias empresas que responderam ao apelo da Itália para que investidores privados ajudem a restaurar monumentos cuja condição se deteriorou depois de anos de cortes de gastos.

reuters_tickers

 Reuters internacional