Reuters internacional

Policiais na entrada da principal estação de trem de Munique. 22/7/2016. REUTERS/Michael Dalder

(reuters_tickers)

Por Joern Poltz e Jens Hack

MUNIQUE (Reuters) - Um tiroteio em um shopping center movimentado de Munique nesta sexta-feira deixou 10 pessoas mortas, incluindo um possível atirador, no terceiro ataque a civis nos últimos oito dias na Europa Ocidental e que espalhou pânico na cidade alemã.

O homem encontrado morto perto do local do tiroteio se matou e era provavelmente o único atirador no ataque, disse um porta-voz da polícia de Munique.

Mais cedo, a polícia tinha dito que estava procurando até três suspeitos do ataque, citando relatos de testemunhas. Já na madrugada de sábado (horário local), um porta-voz policial disse que agora considerava provável que apenas um homem foi o responsável pelo tiroteio.

Após os tiros, autoridades recomendaram que as pessoas deixassem as ruas enquanto a cidade -a terceira maior da Alemanha- estava sob bloqueio, com transporte parado e rodovias interditadas. A cidade foi colocada sob estado de emergência, e a polícia procurava pelos supostos suspeitos.

"Estamos dizendo ao povo de Munique que existem atiradores em fuga que são perigosos", afirmou um porta-voz policial na sexta-feira. "Estamos pedindo às pessoas para ficar em casa."

Com forças especiais pela cidade, algumas pessoas permaneceram escondidas no shopping center Olympia, que a polícia disse ter sido esvaziado.

"Muitos tiros foram disparados, não posso dizer quantos, mas foi bastante", disse um funcionário de loja escondido dentro do shopping.

Foi o terceiro grande ato de violência contra civis na Europa Ocidental em oito dias. Ataques anteriores na França e na Alemanha foram reivindicados pelo grupo militante Estado Islâmico.

Um porta-voz da polícia declarou que não havia nenhuma indicação imediata de que era um ataque islamita, mas estava sendo tratado como um incidente terrorista.

Sexta-feira é também o aniversário de cinco anos do massacre de Anders Behring Breivik na Noruega, em que ele matou 77 pessoas. Breivik é um herói para os militantes de extrema-direita na Europa e na América.

Não houve reivindicação imediata de responsabilidade, mas apoiadores do Estado Islâmico comemoraram nas redes sociais. "O Estado islâmico está se expandindo na Europa", dizia um tuíte.

O ataque ocorreu cinco dias depois de um adolescente de 17 anos que pediu asilo na Alemanha agredir passageiros de um trem com um machado. A polícia da Baviera o matou a tiros após ele ferir quatro pessoas de Hong Kong e um morador local no trem enquanto fugia. O Estado Islâmico assumiu a autoria do ataque.

O shopping Olympia fica perto do Estádio Olímpico de Munique, onde o grupo militante palestino Setembro Negro fez 11 atletas israelenses reféns durante os Jogos de 1972 e mais tarde os matou.

reuters_tickers

 Reuters internacional