Reuters internacional

Por Chris Kahn

NOVA YORK (Reuters) - A vantagem da democrata Hillary Clinton sobre o seu rival republicano, Donald Trump, diminuiu em cerca de 5 pontos percentuais desde meados do mês de junho, para 9 pontos percentuais, de acordo com uma pesquisa Reuters/Ipsos divulgada nesta terça-feira.

O levantamento mostrou que 44,5 por cento de prováveis votantes apoiam a ex-secretária de Estado, enquanto 35,5 por cento estão com o empresário Trump. O resultado se compara com o apoio de 46,6 por cento para Hillary e de 32,3 por cento para Trump, em 12 de junho, na maior vantagem registrada até o momento para Hillary.

Donald Trump concentrou muito da sua energia nos últimos dias no ataque a tiros em Orlando, na Flórida, realizado por um homem nascido nos Estados Unidos e que se disse leal ao grupo militante Estado Islâmico. O candidato prometeu proibir a entrada nos EUA de pessoas vindas de locais associados ao terrorismo.

Propostas linha-dura sobre segurança nacional ajudaram Trump a aumentar o seu apoio entre eleitores no passado, como nas ocasiões dos ataques em San Bernardino, na Califórnia, e em Paris.

Hillary respondeu ao ataque de Orlando defendendo mais ações de inteligência e ataques aéreos contra o Estado Islâmico, ao mesmo tempo que alertou contra a demonização dos muçulmanos norte-americanos. Ela também tem criticado as propostas de Trump sobre política externa e economia, dizendo que um governo dele seria um “desastre”.

A pesquisa ouviu 1.100 prováveis votantes entre 17 e 21 de junho e tem margem de erro de 3,4 pontos percentuais.

reuters_tickers

 Reuters internacional