Reuters internacional

Candidata democrata à Presidência dos Estados Unidos, Hillary Clinton, durante evento de campanha na Flórida, EUA 08/08/2016 REUTERS/Chris Keane

(reuters_tickers)

Por Grant Smith

NOVA YORK (Reuters) - A vantagem da candidata democrata à Presidência dos Estados Unidos, Hillary Clinton, sobre seu rival republicano, Donald Trump, subiu para mais de 7 pontos percentuais em pesquisa Reuters/Ipsos divulgada nesta terça-feira, contra menos de três pontos percentuais na quinta-feira.

A ampliação da vantagem veio em um momento em que Trump tem enfrentado dificuldades para relançar sua campanha após uma série de polêmicas.

Cerca de 42 por cento dos prováveis eleitores preferem Hillary e cerca de 35 por cento preferem Trump, de acordo com a pesquisa feita online entre os dias 4 e 8 de agosto com 1.152 prováveis eleitores. A sondagem tem intervalo de credibilidade de mais ou menos 3 pontos percentuais. Os demais entrevistados ou disseram que escolheriam outro candidato, ou que não votariam, ou não souberam responder.

Os resultados refletem uma queda no apoio a Trump, mais do que um salto de Hillary. Na pesquisa da quinta-feira, a democrata tinha 42 por cento, contra 39 por cento do republicano.

Entre os eleitores registrados, Hillary tem uma vantagem de quase 13 pontos percentuais, contra 5 pontos percentuais na quinta, de acordo com a pesquisa.

A pesquisa de cinco dias foi concluída em um dia com pontos negativos e positivos para a campanha de Trump. Depois de entrar em polêmicas na semana passada com líderes republicanos e com os pais de um soldado muçulmano do Exército dos EUA morto no Iraque, Trump tentou virar a página com um discurso delineando sua plataforma econômica.

reuters_tickers

 Reuters internacional