Reuters internacional

Diamante azul vendido pela Christie's em Genebra. 12/5/2016. REUTERS/Denis Balibouse

(reuters_tickers)

GENEBRA (Reuters) - O "Oppenheimer Blue", um diamante grande e raro, foi vendido por 56,8 milhões de francos suíços (57,6 milhões de dólares) num leilão nesta quarta-feira, estabelecendo um recorde mundial para pedras preciosas, depois de uma dramática disputa lance a lance, afirmou a Christie’s em Genebra.

"É a joia mais cara já vendida num leilão", afirmou Alexandra Kindermann, porta-voz da Christie’s à Reuters.

O recorde anterior era do “Blue Moon Diamond” (diamante lua azul), vendido pela rival Sotheby’s por 48,6 milhões de dólares em novembro passado. O novo dono, de Hong Kong, rebatizou a pedra de “Blue Moon Josephine” (lua azul de Josephine).

O Oppenheimer, o maior diamante azul já oferecido num leilão, é uma pedra retangular, de 14,62 quilates, que pertencia a sir Philip Oppenheimer, que controlava a Diamond Syndicate, em Londres. A sua pré-venda era estimada entre 38 milhões e 45 milhões de dólares.

O salão do leilão em Genebra, lotado, aplaudiu quando Rahul Kadakia, o chefe internacional de joalheria da Christie’s, bateu o martelo depois que dois concorrentes, ambos por telefone, encerraram uma batalha de lances que durou 20 minutos. A identidade do comprador não foi imediatamente divulgada.

O leilão abriu com 30 milhões de francos suíços pelo diamante azul, o principal lote da venda semestral. Em meio a longas pausas entre as ofertas telefônicas, Kadakia dizia: “Essas pedras aparecem uma vez na vida. Nós temos que esperar.”

reuters_tickers

 Reuters internacional