Reuters internacional

Membros de equipe de resgate vistos em meio a destroços após acidente aéreo com jogadores da Chapecoense na Colômbia. 29/11/2016 REUTERS/Fredy Builes

(reuters_tickers)

ZURIQUE (Reuters) - O time da Chapecoense estava a bordo de um avião que caiu na Colômbia, matando 75 pessoas, informou a polícia nesta terça-feira.

A Chapecoense viajava para enfrentar o Atlético Nacional de Medellín na partida de ida da final da Copa Sul-Americana, na quarta-feira.

A seguir, uma lista de outros desastres aéreos que envolveram times de futebol.

 

* 1949. O avião que levava o time do Torino de volta para casa após um jogo contra o Benfica em Lisboa caiu na colina de Superga ao se aproximar do aeroporto de Turim. Todas as 31 pessoas a bordo morreram, inclusive os 18 jogadores do clube, devastando o melhor elenco da história do time.

Pouco depois, o Torino conquistou seu quinto título seguido no Campeonato Italiano, embora só tenha repetido o feito mais uma vez, na temporada 1975/76.

 

* 1958. Oito jogadores do Manchester United estiveram entre as 23 pessoas mortas quando o avião em que estavam caiu na decolagem de Munique após uma falha técnica. O voo os levava de volta a Manchester após uma partida da Copa da Europa em Belgrado. Entre os 21 sobreviventes estava Bobby Charlton, que tinha 20 anos à época e viria a se tornar um dos melhores jogadores da Inglaterra, ajudando a conquistar a Copa do Mundo de 1966.

 

* 1960. Oito jogadores dinamarqueses, que voltavam de um teste para da seleção de seu país para o torneio de futebol da Olimpíada de Roma, morreram quando a aeronave em que estavam caiu no estreito de Oresund depois de decolar de Copenhague. A Dinamarca viria a conquistar a medalha de prata nos Jogos.

 

* 1969. Jogadores do time boliviano The Strongest estiveram entre as 78 pessoas que morreram quando o voo que saiu da cidade de Santa Cruz caiu em Viloco, perto de La Paz.

 

* 1979. Dezessete jogadores e membros da comissão técnica do Pakhtakor Tashkent estiveram entre os 178 mortos de um voo que os levava para disputar um jogo do Campeonato Soviético contra o Dinamo Minsk e que se envolveu em uma colisão em pleno ar sobre o que hoje é a Ucrânia. O Pakhtakor foi o único time do atual Uzbequistão a jogar na primeira divisão da liga soviética.

 

* 1987. Dezesseis jogadores do líder do Campeonato Peruano no ano, o Alianza Lima, além de autoridades e membros da comissão técnica, estiveram entre as 43 pessoas que morreram quando um voo que os conduzia de volta de uma partida da liga em Pucallpa caiu quando se aproximava do aeroporto de Lima. Só o capitão sobreviveu.

 

* 1989. Quatorze jogadores holandeses de ascendência surinamesa estavam entre os 176 mortos do voo 764 da Surinam Airways, que caiu quando se aproximava de Paramaribo após um voo saído de Amsterdã. Os esportistas jogavam em times profissionais diferentes na Holanda e haviam formado um time chamado "Os 11 Coloridos" para realizar partidas de exibição contra a seleção do país sul-americano.

 

* 1993. Todas as 30 pessoas a bordo de um voo fretado da Força Aérea da Zâmbia, incluindo 18 jogadores da seleção do país africano, morreram quando o avião caiu no mar na costa do Gabão pouco depois de decolar, na sequência de uma parada de reabastecimento. O time estava a caminho do Senegal para partida eliminatória da Copa do Mundo.

Kalusha Bwalya, capitão do time e hoje presidente da federação de futebol da Zâmbia, não se encontrava a bordo por estar viajando separadamente.

Em 2012, a Zâmbia conquistou a Copa das Nações Africanas pela primeira vez, derrotando a Costa do Marfim nos pênaltis em uma final disputada em Libreville, a poucos quilômetros do local do acidente.

        

(Compilado por Brian Homewood)

reuters_tickers

 Reuters internacional