Navegação

Menu Skip link

Funcionalidade principal

Sem roubar a cena Festival de Cinema de Locarno promete igualdade de gênero

O Festival de Locarno, no sul da Suíça, decidiu apresentar mais filmes dirigidos por mulheres.

Five women sitting on black and yellow chairs

Quantos assentos são atribuídos a diretores do sexo feminino? Quatro das protagonistas do documentário 'Female Pleasure', da diretora suíça Barbara Miller (no meio)

(Keystone)

O "Compromisso de Programação para a Igualdade e Inclusão nos Festivais de Cinema" foi assinado no domingo (05), durante uma cerimônia realizada em francês, alemão e italiano, e contou com a presença de todos os membros do júri para os vários prêmios oferecidos em Locarno.

A ideia foi lançada por um grupo francês chamado 5050x2020 e assinado pela primeira vez pelos responsáveis do Festival de Cannes em maio. Enquanto isso, a Rede Audiovisual de Mulheres da Suíça conseguiu incluir Locarno no projeto.

"Locarno será o primeiro festival da lista, após Cannes, a assinar o compromisso, bem como o primeiro festival de cinema suíço", anunciou a rede, poucas horas antes do início da exibição do filme "Grease" na Piazza Grande.

Ao assinar o compromisso, os responsáveis do festival comprometeram-se a “compilar estatísticas de acordo com o gênero, especialmente aquelas relacionadas ao número de filmes apresentados” e a “divulgar a lista de membros nomeados de comitês de seleção e programadores para eliminar qualquer suspeita de falta de diversidade”- observou a rede audiovisual em um comunicado de imprensa.

Os festivais de cinema de Cannes, Locarno e Annecy estão todos concordando em se comprometer com um cronograma para “alcançar a igualdade progressivamente e na primeira oportunidade”.

locarno festival

Na assinatura do compromisso de igualdade em Locarno, no domingo 5 de agosto

(swissinfo.ch)

Isabelle Chassot, diretora do Departamento Federal da Cultura da Suíça, declarou na ocasião que o governo federal, assim como o Conselho de Artes Suíço Pro Helvetia, também está comprometido em aplicar medidas de igualdade de gênero em todas as iniciativas e decisões relativas a financiamento e emprego.

Ela citou estatísticas recentes mostrando que 50% dos formandos das escolas de Mídia e Artes da Suíça são mulheres, assim como 40% dos produtores de filmes e TV - mas as mulheres representam apenas 25% em empregos de pós-produção, e 80% dos fundos dos governos (municipal, cantonal e federal) vão para projetos liderados por homens.

Logo após a cerimônia de assinatura, e dentro do programa da “Semaine de la Critique de Locarno”, o filme #Female Pleasures, da diretora suíça Barbara Miller, teve sua estreia mundial.

Quando perguntado na coletiva de imprensa de Locarno se haveria algum filme no programa que pudesse causar um escândalo, o diretor do festival, Carlo Chatrian, respondeu que definitivamente seria esse.

O documentário germano-suíço trata essencialmente da opressão da sexualidade feminina pela religião - judaísmo, islamismo, catolicismo e hinduísmo - e por sociedades modernas, altamente misóginas.

#Female Pleasures está programado para rodar nos cinemas suíços em 15 de novembro.

Festival de Locarno

Locarno é considerado um dos mais antigos festivais de cinema, que remonta a 1946. Sua tela principal na Piazza Grande é a maior do gênero na Europa, e a praça pode acomodar 8.000 espectadores.

Locarno tem sido o palco internacional de estreia para uma série de diretores, como Jim Jarmusch, Spike Lee e Gus Van Sant. O evento, que este ano vai de 1 a 11 de agosto, apresenta uma programação convencional e de maior orçamento e oferece uma grande plataforma para pequenos filmes.

Aqui termina o infobox


swissinfo.ch/fh

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.