Por Amanda Becker e Ginger Gibson

WASHINGTON (Reuters) - A senadora em primeiro mandato Kamala Harris, da Califórnia, desistiu nesta terça-feira de buscar a indicação democrata para a eleição presidencial dos Estados Unidos no ano que vem, depois de não conseguir conquistar apoio em Estados-chave, mesmo com um início promissor nas pesquisas.

"Fiz um balanço e analisei de todos os ângulos, e nos últimos dias eu cheguei a uma das decisões mais difíceis da minha vida", disse ela em um email a simpatizantes nesta terça, "Minha campanha para presidente simplesmente não tem os recursos financeiros que precisamos para continuar."

Harris fez uma conferência telefônica com sua equipe nesta terça para informá-los de sua decisão, de acordo com fontes que falaram sob condição de anonimato.

A senadora, de 55 anos, se posicionou como uma candidata de união que podia energizar a base jovem, diversa e progressista do partido, ao mesmo tempo que apelava para eleitores moderados.

Mas apesar de chegar a registrar dois dígitos nas pesquisas de opinião após um bom desempenho em um debate em junho, ela caiu nos levantamentos nos últimos meses e também está atrás dos principais candidatos na arrecadação.

A saída da senadora pela Califórnia da disputa é a primeira desistência de um dos principais nomes da corrida democrata.

Harris entrou na disputa como uma das favoritas, mas sofreu para manter apoio, o que críticos atribuem à sua incapacidade de articular posições políticas e aos impactos de sua estratégia de atacar o ex-vice-presidente Joe Biden, um dos rivais na disputa interna democrata.

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.