Direto para o contenido
Your browser is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this websites. Learn how to update your browser[Fechar]

Exilados


O processo de asilo em cinco passos




 Outras línguas: 4  Línguas: 4

Os suíços vão decidir no dia 5 de junho se aceleram os procedimentos para pedido de asilo no país. Como funcionaria esse sistema na prática?

Entrevista com uma requerente de asilo no centro de Zurique. A advogada irá acompanhá-la durante todo o processo (Keystone)

Entrevista com uma requerente de asilo no centro de Zurique. A advogada irá acompanhá-la durante todo o processo

(Keystone)

Um projeto-piloto lançado em Zurique permite ter uma ideia de como isso pode ser feito. Todo o processo deve demorar cerca de 140 dias – bem menos do que a média de 700 dias do sistema atual.

1° passo

Depois de uma verificação de segurança de um dia, um conjunto completo de impressões digitais é tirado no dia seguinte. A base de dados Eurodac é consultada para ver se o pedido de asilo já havia sido feito antes em outro país do acordo de Dublin - que afirma que os pedidos de asilo devem ser tratados pelo país onde o refugiado chega primeiro - antes de vir para a Suíça.

2° passo

Os documentos e os dados disponíveis são verificados.

3° passo

No terceiro dia, o requerente é enviado a uma seção chamada de "Suporte legal de asilo". Essa parte é executada pelo Centro de Aconselhamento Legal para Pessoas Necessitadas, em Berna, que dispõe de advogados para acompanhar os candidatos através de todo o processo.

4° passo

Após 7 a 10 dias, os candidatos são entrevistados para saber suas motivações para querer asilo na Suíça.

5° passo

As decisões são então tomadas rapidamente e os requerentes podem ser admitidos ou rejeitados, embora seja possível fazer apelo à decisão. No final desse processo, os requerentes não admitidos são automaticamente expulsos da Suíça.


Adaptação: Fernando Hirschy, swissinfo.ch

Direitos Autorais

Todos os direitos reservados. O conteúdo do site da swissinfo.ch é protegido por direitos autorais. Ele é destinado apenas para uso privado. Qualquer outro uso do conteúdo do site além do uso acima estipulado, especialmente no que diz respeito à distribuição, modificação, transmissão, armazenagem e cópia, requer a autorização prévia por escrito da swissinfo.ch. Caso você esteja interessado em algum desses tipos de uso do conteúdo do site, entre em contato conosco através do endereço contact@swissinfo.ch.

No que diz respeito ao uso para fins privados, só é permitido o uso de hyperlink para um conteúdo específico e para colocá-lo no seu próprio site ou em um site de terceiros. O conteúdo do site da swissinfo.ch só poderá ser incorporado em um ambiente livre de publicidade sem quaisquer modificações. Especificamente aplicável a todos os softwares, pastas, dados e seus respectivos conteúdos disponibilizados para download no site da swissinfo.ch, uma licença básica, não exclusiva e não transferível é concedida de forma restrita a um único download e gravação de tais dados em dispositivos privados. Todos os outros direitos permanecem sendo de propriedade da swissinfo.ch. Em especial, proíbe-se qualquer venda ou uso comercial desses dados.

×